Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

12 Janeiro de 2018 | 16h42 - Actualizado em 12 Janeiro de 2018 | 16h42

Etiópia: União Africana condena declarações ofensivas de Trump

Addis Abeba - A União Africana (UA) condenou nesta sexta-feira, em Addis Abeba, as declarações ofensivas e perturbadoras feitas pelo presidente americano, Donald Trump, numa reunião sobre vários países africanos e o Haiti, onde os teria qualificado de "países latrinas", noticiou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Sede da União Africana na Etiópia

Foto: Pedro Parente

"Na minha opinião não são apenas ofensivas para as pessoas de origem africana nos Estados Unidos, como também para os cidadãos africanos", declarou Ebba Kalondo, porta-voz do presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki. "Isso é ainda mais ofensivo dada a realidade histórica do número de africanos que chegaram aos Estados Unidos como escravos".

Após a grande polêmica originada por estas declarações de Trump, divulgadas por vários meios de comunicação de seu país, o presidente americano deu a entender nesta sexta-feira, que não usou a expressão "países de merda" durante uma reunião de quinta-feira, sobre imigração na Casa Branca.

"A linguagem que usei na reunião sobre o Daca foi dura, mas essas não foram as palavras utilizadas", tuitou o presidente após de uma onda de indignação na comunidade internacional quando a mídia reportou que se referiu desta maneira aos países africanos, ao Haiti e El Salvador.
               

Assuntos União Africana  

Leia também