Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

10 Julho de 2018 | 11h05 - Actualizado em 10 Julho de 2018 | 11h24

Líbia/Tráfico humano: Parlamento europeu apela identificação e perseguição dos autores

Tripoli - O presidente do Parlamento Europeu, António Tajani, apelou segunda-feira, em Estrasburgo (França), à identificação dos cérebros das redes de tráficos de seres humanos a fim com de persegui-los a nível internacional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu

Foto: FETHI BELAID

O responsável da EU fez estas declarações depois do encontro com o Primeiro-ministro líbio, Fayez Serraj, em Trípoli, durante o encontro com o chefe do governo líbio, apoiado pela ONU, com o qual analisou a cooperação e os esforços no combate a migração ilegal.

Tajani defendeu a criação de uma lista negra onde conste os nomes dos responsáveis pelo tráfico de seres humanos, que possibilite a sua identificação pela Polícia, em todo mundo.

Falando em conferencia de imprensa, depois do encontro com Serraj, Tajani disse concordar com o dirigente líbio, no facto de a Líbia ser vítima da migração ilegal.

Por isso, sublinhou a importância de a UE trabalhar para ajudar a Líbia a vigiar as suas fronteiras ao Sul.

Por causa da insegurança e do caos no país, desde a revolta de 2011 que derrubou o coronel Muammar Kadhafi, a Líbia tornou-se num ponto de partida privilegiado para os migrantes ilegais que desejam à Europa.

Por outro lado, o presidente do Parlamento europeu sublinhou o apoio da Europa às próximas eleições na Líbia, consubstanciando no estabelecimento de uma cooperação técnica euro - líbia e no envio de uma delegação para monitorizar o pleito e assegurar a sua integridade.

A França realizou em Maio uma reunião de urgência na Líbia com a participação de vários partidos líbios, com vista a pôr fim à crise política naquele país.

As partes concordaram em realizar eleições presidenciais e legislativas "credíveis" a 10 de Dezembro e em respeitar os resultados.

No domínio da Saúde, Tajani informou que a União Europeia planeia enviar especialistas médicos à Líbia, a fim de prestar assistência médica de urgência as crianças e transferir os casos difíceis para a Europa.

Apesar da assinatura de um acordo de paz pelas facções políticas líbias em 2015, sob a égide das Nações Unidas, a Líbia continua politicamente dividida entre os governos do Leste e Oeste do país, ambos reivindicam a legitimidade.

Assuntos Líbia  

Leia também