Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

10 Janeiro de 2019 | 11h12 - Actualizado em 10 Janeiro de 2019 | 15h23

ONU alerta sobre tragédia humanitária após violência no norte da Nigéria

Nova Iorque - As Nações Unidas, num comunicado divulgado nesta quarta-feira, expressaram profunda preocupação com o aumento da violência no nordeste da Nigéria, que obrigou dezenas de milhares de civis a fugirem das suas casas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da ONU

Foto: Divulgação

Os confrontos de 26 de Dezembro entre as forças do governo nigeriano e os grupos armados em Baga, às margens do lago Tchad, cerca de 200 quilómetros ao norte de Maiduguri, capital do Estado de Borno, causaram deslocamentos em massa de habitantes locais.

A maioria das mulheres, homens e crianças que fugiam dos combates convergiu em acampamentos ou locais para deslocados já sobrecarregados em Maiduguri ou em Monguno (63 quilómetros ao sul de Baga).

Outra tentativa de ataque a Monguno, a 28 de Dezembro, agravou a situação, causando mais deslocamentos devido à incerteza criada pelos confrontos.

"O impacto dos recentes combates em civis inocentes é devastador e criou uma tragédia humanitária", disse o coordenador humanitário da Nigéria, Edward Kallon, após uma visita a Monguno e Maiduguri.

"É de cortar o coração ver tantas pessoas vivendo em campos lotados ou dormindo fora de casa." Os civis continuam a sofrer as consequências do conflito e as Nações Unidas estão extremamente preocupados com as consequências da violência no nordeste da Nigéria, particularmente no Estado de Borno, sobre civis ", acrescentou Kallon.

Mais de 30 mil deslocados internos chegaram a Maiduguri, principalmente de Baga, nas últimas semanas. A maioria dessas pessoas chegou desde 20 de Dezembro, muitas vezes após viagens difíceis com crianças pequenas.

Assuntos Conflito  

Leia também
  • 29/01/2019 09:32:47

    Malawi estradita suposto autor de genocídio para Rwanda

    Kigali - As autoridades judiciais do Malawi extraditaram nesta segunda-feira Vincent Murekezi, empresário rwandês acusado de ser uma figura-chave do genocídio contra os Tutsis, entre Abril e Julho de 1994, anunciou a PANA o porta-voz da Procuradoria-geral da República do Rwanda (PGR), Faustin Nkusi.

  • 28/01/2019 16:15:57

    Polícia moçambicana detém três ugandeses suspeitos de liderar ataques armados

    Maputo - A polícia moçambicana apresentou neste de fim-de-semana em Nampula três ugandeses suspeitos de serem os líderes dos grupos armados que têm protagonizado ataques em Cabo Delgado, norte de Moçambique, informou a Lusa.

  • 28/01/2019 16:06:48

    Terrorista mais perigoso abatido no sul da Líbia

    Tripoli - Um dos elementos terroristas mais perigosos da Al Qaeda foi eliminado neste domingo, pelas forças do Exército nacional líbio no sul da Líbia, anunciou o porta-voz do Comando do Exército líbio, major-coronel Ahmed al-mesmari.

  • 25/01/2019 02:07:33

    Enviado da ONU na Líbia acusado de fazer parte da crise líbia

    Trípoli - o enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) à Líbia, Ghassan Salamé, faz parte da crise no país, declarou quarta-feira o porta-voz do Comando Geral do Exército líbio, o major-coronel Ahmed al-Mesmari.