Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

12 Agosto de 2019 | 09h43 - Actualizado em 12 Agosto de 2019 | 09h56

RDC: Naufrágios matam cerca de 150 pessoas entre Abril e Agosto de 2019

Kinshasa - Cerca de cento e cinquenta mortos é o resultado dos naufrágios ocorridos em diversos rios da República Democrática do Congo (RDC), de Abril a Agosto de 2019, noticia nesta segunda-feira, 12, o jornal daquele país "7sur7".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Imagem do rio Congo (Arquivo)

Foto: Rosário dos Santos

Tratam-se dos naufrágios de Mukwidja, que teve lugar a 15 de Abril, no território de Kalehe, província do Kivu-Sul (Leste), e que enlutou 120 famílias; de 16 de Maio, que matou duas pessoas; e de sábado, 10, que teve lugar no lago Kivu, matando três pessoas.

Todos os acidentes deveram-se ao mau estado dos meios de transporte e ao excesso de passageiros, segundo ainda o mesmo diário.

Acidentes do género são frequentes na RDC, por os proprietários não respeitarem a ordem do governo de proibir o transporte de pessoas sem coletes salva-vidas.

O transporte fluvial é o mais utilizado, na RDC, com vários rios navegáveis, por falta de estradas àq altura.

O rio Congo é mais importante, com 4.700 quilómetros de comprimento, seguido do seu afluente, o  Kasai, que nasce na província angolana do Moxico (Leste), com 2.361 quilómetros.

Existem ainda lagos navegáveis, como o Albert, o Edouard, o Kivu e o Tanganika, localizados nas fronteiras Leste do país, com o Uganda, o Rwanda e a Tanzânia.

Os outros lagos são os dos planaltos, nomeadamente o Moero e o Bangwelo; bem como lagos residuais, com destaque para o Tumba, o Mai-Ndombe e o Munkamba e Fwa.

Assuntos RDCongo  

Leia também