Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

18 Maio de 2020 | 16h26 - Actualizado em 18 Maio de 2020 | 16h20

Líbia: Tripoli anuncia retomada de uma base aérea estratégica de Haftar

Tripoli - O governo de União nacional (GNA) anunciou nesta segunda-feira, 18, a reconquista, pelas suas tropas, da base aérea estratégica de Al - Watiya, das mãos das forças do marechal Kalifa Aftar.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da Líbia

Foto: Divulgação

“Com orgulho e honra, declaramos a libertação da base militar de AL-Watiya, a 140 quilómetros, a sudoeste da capital, das mãos de Haftar”, indica num comunicado Fayez al Sarraj, chefe do GNA, citado pela AFP.

A referida base esteve durante muitas semanas cercada pelas tropas governamentais, refere o comunicado.

Pouco antes, o porta-voz das forças do GNA, Mohamad Gnounou, afirmou que três sistemas de mísseis de defesa aérea de fabrico russo “Pantsir” foram destruídos domingo e segunda-feira, antes do seu desdobramento na base Al-Watiya.

Assuntos Polícia  

Leia também
  • 27/02/2020 17:04:21

    Polícia nigeriana encontra 24 bebés e quatro adolescentes num armazém

    Lagos - O comissário da polícia de Lagos (Nigéria) revelou hoje (27) que foram resgatados nesta quarta-feira, durante uma operação secreta, 24 bebés e quatro adolescentes grávidas numa "fábrica de bebés" na cidade de Port Harcourt.

  • 17/01/2020 12:23:53

    Detido por escalar pirâmides no Egipto

    Cairo - Um digital influencer de dupla nacionalidade (russa e americana) foi detido de ter escalado as pirâmides de Gizé, no Cairo, Egipto, segundo anunciou quinta-feira a Lusa.

  • 01/11/2019 13:14:26

    Ecomib estacionada em todas as instituições do Estado da Guiné-Bissau

    Bissau - A força de interposição da Ecomib, da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), que está a mediar a crise na Guiné-Bissau, está hoje estacionada em todas as instituições de Estado na capital guineense, constatou a Lusa.