Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

11 Junho de 2018 | 22h52 - Actualizado em 12 Junho de 2018 | 10h24

Estratégia de Saneamento apresentada em Luanda

Luanda - A Estratégia Nacional de Saneamento Total Liderado pelas Comunidades e Escolas em Angola (ENSTLCEA), com vista a se alcançar a condição de comunidades sem defecação ao ar livre, foi apresentada hoje, segunda-feira, em Luanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

pormenor da cidada de Luanda

Foto: Tarcisio Vilela

O evento que decorreu numa das unidades hoteleiras da capital prevê o reforço de projectos de construção de latrinas.

Segundo o director nacional do Ambiente, Nascimento Soares, a iniciativa visa alcançar todas comunidades com à garantia de que todas as famílias lavem as mãos com água e sabão, cinza ou outro material.

Na sua óptica, a Estratégia Nacional de Saneamento Total Liderado pelas Comunidades e Escolas em Angola, permite às comunidades prevenir doenças.

A ministra do Ambiente, Paula Francisco, apontou o saneamento urbano e rural como prioridades do sector no período 2017/2022, sem descurar a inclusão económica.  

O projecto conta com avanços em 11 aldeias do país e constituí-se numa ferramenta importante para a resolução dos problemas de saneamento das populações nas zonas peri-urbanas e rurais, sobretudo na identificação de acções concretas para responder aos problemas identificados.

O programa está a ser implementado em Angola desde 2008, tendo começado como projecto piloto na província da Huíla, durante o surto de cólera e estendeu-se ao Bié e Moxico.

Assuntos Ambiente  

Leia também
  • 11/06/2018 15:40:10

    Ministra aponta prioridades para 2017/2022

    Luanda - A ministra do Ambiente, Paula Francisco, apontou o saneamento urbano e rural como prioridades do sector no período 2017/2022, sem descurar a inclusão económica.

  • 11/06/2018 14:54:04

    Huíla: IDF produz quarenta mil plantas

    Lubango - Quarenta mil plantas de diversas espécies foram produzidas de Janeiro de 2017 a Maio de 2018 pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal na Huíla, (IDF), sete mil a mais que no igual período anterior.

  • 09/06/2018 04:31:15

    Angola: Empresa Anglobal recebe Grande Prémio de Ambiente Angola 2018

    Luanda - A empresa Anglobal, ligada ao ramo de energias verdes, recebeu hoje (sexta-feira), em Luanda, o " Grande Prémio Ambiente Angola 2018", na 6ª edição da Feira de Tecnologias Ambientais, que decorreu de 5 a 8 deste mês.