Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ciência e Tecnologia

27 Dezembro de 2017 | 22h26 - Actualizado em 27 Dezembro de 2017 | 22h26

Malanje: "AngoSat-1" garante autonomia nas telecomunicações e inclusão digital

Malanje - Numa era em que a comunicação dita o desenvolvimento de qualquer país, a todos os níveis, a colocação em órbita do primeiro satélite angolano - o "AngoSat-1", simboliza o ponto de partida para o alcance da autonomia das telecomunicações, abrindo perspectivas para a redução drástica da info-exclusão, garantiu, nesta quarta-feira, o especialista em telecomunicação, Teófilo Marques.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em entrevista à Angop, a propósito dos ganhos que poderão advir do "AngoSat-1", o especialista disse que a “comunicação é poder”, daí que o investimento no satélite angolano configura o concretizar de um desejo há muito esperado e que vai permitir a expansão das telecomunicações, sobretudo nas localidades recônditas, assim como dará lugar a mais competitividade no sector.

Porém, disse ser necessário que se construa mais estações no país, com vista a auxiliar na recepção do sinal do satélite e viabilizar o fluxo de informação.

Já o gerente da empresa Angola Telecom, em Malanje, Edson Ferreira, destacou as vantagens que o país poderá obter com o AngoSat-1, entendendo que os serviços de telecomunicações são dispendiosos e que, actualmente, Angola desembolsa somas avultadas por solicitar cobertura de satélite de outros países.

Enquanto isso, a responsável interina do CIMETOX (Centro de Informação, Medicamento e Toxicologia) afecto à Faculdade de Medicina de Malanje, Cayembe Brigith, destacou o impulso que o satélite angolano vai dar na investigação científica, ferramenta que ajuda na melhoria do sector sanitário e não só.

Hélder dos Santos, estudante do 4º ano do curso de Psicologia Social, na Escola Superior Politécnica de Malanje (ESPM), partilha da opinião dos outros interlocutores e augurou benefícios directos na vida do cidadão comum.

Com um tempo útil de 15 anos, o "AngoSat-1" foi lançado terça-feira, através do foguete transportador ucraniano Zenit, a partir do cosmódromo Baikonur, no Cazaquistão.

Leia também
  • 14/12/2017 15:22:30

    Feira apresenta sistema inteligente em estacionamento

    Luanda - Um sistema automático para facilitar o estacionamento em parques e um protótipo de arma a lazer destacam-se entre os 162 projectos expostos na 9ª edição da feira de Inovação Tecnológica (FITITEL) aberta hoje em Luanda.

  • 12/12/2017 16:58:46

    Ministra diz que país deve reduzir o desfasamento no sector da ciência

    Luanda - A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), Maria do Rosário Bragança Sambo, disse hoje, em Luanda, que o país deve trabalhar mais para eliminar o desfasamento entre as políticas da Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) e a sua implementação.

  • 06/11/2017 16:52:50

    UAN conquista cinco medalhas na feira internacional da Alemanha

    Luanda - A Universidade Agostinho Neto (UAN) conquistou cinco medalhas, das quais uma de ouro, três de prata e uma de bronze, na Feira Internacional de Ideias, Inovações e Novos Produtos (IENA), que terminou domingo, em Nuremberga, na Alemanha.