Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

11 Janeiro de 2018 | 17h08 - Actualizado em 12 Janeiro de 2018 | 15h39

Governador quer fim do abate clandestino de animais

Huambo - O governador da província do Huambo, João Baptista Kussumua, recomendou, hoje, o reforço das medidas que desencorajam o abate clandestino de animais para o consumo humano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huambo: Governador João Baptista Kussumua visita matadouros

Foto: Júlio Vilinga

Falando à imprensa, no final da visita aos locais clandestinos de abate de bois, cabritos e porcos, o governador mostrou-se preocupado com o que viu, afirmando ser urgente pôr um fim a esta situação.

Assumiu que a carne proveniente do abate clandestino, comercializada livremente nos mercados informais, representa uma ameaça à saúde pública, pois os animais são abatidos sem uma prévia consulta médica.

A proliferação de locais clandestinos de abate de animais, segundo João Baptista Kussmua, é uma clara demonstração de que os serviços veterinários não conseguem travar o fenômeno, apelando, por isso, o envolvimento da Policia Nacional.

O governador visitou, também, as instalações do matadouro industrial da Chiva (Dinaprop), com três linhas de abate de gado (bovino, suíno e caprino) com capacidade para 250 animais por dia, paralisado desde 1992.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 10/01/2018 18:59:50

    Caála dispõe de mais terras aráveis para ano agrícola 2018

    Caála - Oitenta e cinco mil e 727 hectares de terras aráveis estão disponíveis, na presente campanha agrícola, no município da Caála, na província do Huambo, mais 33 mil e 833 hectares que na época agrícola anterior.

  • 09/01/2018 20:33:52

    Empreendedores devem mais de AKz 986 milhões ao BUE

    Huambo - Novecentos e 86 milhões, 466 mil, 774 kwanzas e 21 cêntimos é o valor que mil e 532 empreendedores da província do Huambo devem ao Balcão Único do Empreendedor (BUE), informou hoje a responsável local da instituição, Maria da Conceição Katuvala .

  • 05/01/2018 23:07:28

    Repartição Fiscal da Caála duplica receitas em 2017

    Caála - Cento e 87 milhões, 662 mil e 561 kwanzas foram arrecadados em 2017 pela Repartição Fiscal das Finanças da Caála, província do Huambo, que faz a cobrança também dos municípios do Longonjo, Chinjenje, Ecunha e Ucuma, contra 82 milhões e 199 mil e 507 kwanzas recolhidos em 2016.