Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Julho de 2018 | 16h34 - Actualizado em 12 Julho de 2018 | 16h34

FILDA/2018: Companhia de alumínio produz a 33% da capacidade instalada

Luanda - Dez toneladas de perfis de alumínio, correspondente a 33 por cento da sua capacidade instalada/dia, estão a ser produzidas pela fábrica da companhia de Alumínio de Angola - Extrulíder, único produtor deste produto no mercado angolano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Com um investimento de 20 milhões de dólares norte-americanos, a  fábrica, situada no município de Viana, tem capacidade para 30 toneladas/dia, mas em função da diminuta procura reduziu a produção,  de acordo com seu administrador, Tomas Neta.

 Sem concorrente, de momento, no mercado angolano, a Extrulider,  também faz aproveitamento/reciclagem de sucatas de perfis de alumínio.

Com os investimentos de cinco milhões de dólares que estão feitos, até ao final do ano prevê-se que entre 30 a 40 por cento produção seja com material reciclado.

 “Estamos a trabalhar há um ano  e com bastante sucesso, porque é um produto  que se gasta  muito em obras de construção civil”, manifestou Tomas Neta, em declarações à Angop, na 34ª edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA/2018), que decorre desde terça-feira na Zona Económica Especial (ZEE).

 Não obstante o sucesso, lamentou o facto de as vendas terem reduzido, nos últimos tempos, devido à paralisação de algumas obras de construção civil, quer privadas, quer estatais.

Mesmo assim, referiu que Angola não  precisa de importar perfis de alumínio, uma vez que há excesso no mercado.

O surgimento de pequenas indústrias no País motiva a produção deste material, que no futuro poderá ser exportado.

A fábrica está implantada no Pólo Industrial de Viana, quilómetro 25, estrada de Catete.

“Acreditamos no aumento da produção e o alavancar da economia nacional”, sublinhou.

A 34ª edição, que decorre nas instalações da Zona Económica Especial Luanda Bengo (ZEELB), conta com 372 expositores de 15 países, um aumento de 125 expositores em relação a 2017.

Na exposição participam de empresas de Angola (país Anfitrião), África do Sul, Espanha, Estados Unidos da América, Gana, Holanda, Índia, Itália, Macau, Portugal, reino Unido, Rússia e Suécia. Fazem ainda parte Turquia, Uruguai, Japão e Moçambique que estão a expor numa área aproximada de três hectares.

Rússia e o Gana são os estreantes, enquanto o Brasil, tradicional participante, é o grande ausente desta edição, que decorre sob lema “Diversificar a Economia, Desenvolver o Sector Privado”.

Portugal continua a ser o maior expositor estrangeiro de sempre e desta vez vem com 25, contra 16 de 2017, mantendo deste modo a tradição.

A feira é uma promoção do Ministério da Economia, em parceria com a empresa Eventos Arena. Nela estão patentes produtos e serviços de vários sectores como do ambiente, energia e petróleos, agricultura, pecuária, bebidas, banca e seguros, comércio geral e construção.

                                                                                                                       

Assuntos Feira  

Leia também
  • 04/02/2019 13:08:28

    Feira Indaba Mining arranca na Cidade do Cabo

    Luanda - A Feira Internacional de Minas "Indaba Mining", exposição em que Angola participa, iniciou hoje, na cidade do Cabo, África do Sul, com a presença de 200 empresas do sector.

  • 27/12/2018 16:56:14

    Província realiza primeira "Feira da Batata" em 2019

    Chinguar - O governador do Bié, Pereira Alfredo, anunciou hoje, quinta-feira, na vila do Chinguar, 75 quilómetros da cidade do Cuito, a realização o próximo ano da primeira “Feira da Batata”, com vista a contribuir para o aumento de rendimentos económicos das famílias rurais.

  • 17/12/2018 19:31:29

    IATF/2018: Empresas angolanas mobilizam USD 650 milhões

    Cairo - (Do enviado especial) - Seiscentos e cinquenta milhões de dólares é o valor global que as empresas angolanas mobilizaram, para beneficiar nos próximos tempos, fruto do intercâmbio comercial e os acordos assinados na primeira edição da Feira Comercial Intra-africana (IATF/2018).

  • 17/12/2018 15:11:58

    IATF/2018: Feira comercial encerra com volume de negócios de USD 30 mil milhões

    Cairo (Do enviado especial) - O volume de negócios entre empresas que participaram na primeira edição da Feira Comercial Intra-africana (IATF/2018), que encerrou hoje as portas, no Cairo, Egipto, está avaliado em trinta mil milhões de dólares norte-americanos, ultrapassando deste modo as expectativas da União Africana (UA), promotora do evento.