Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

23 Abril de 2019 | 19h54 - Actualizado em 23 Abril de 2019 | 19h54

Futebol: Agentes desportivos convictos na passagem à final da selecção sub 17

Benguela - Agentes desportivos na província de Benguela acreditam numa vitória da selecção nacional de futebol sub-17, nesta quarta-feira, diante da similar dos Camarões, em jogo referente às meias-finais do CAN da categoria que decorre em Dar-es-salaam, Tanzânia.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em entrevista à Angop, a antiga estrela do futebol nacional Pedro Garcia disse estar optimista numa vitória de Angola, por ser uma selecção muito forte e que está em franco crescimento.

Pedro Garcia explicou que a meta inicial era chegar ao mundial, o que foi atingida, pelo que, sem grande pressão, a selecção tem agora a oportunidade de fazer história.

Exortou a sociedade, empresários e amantes de futebol, a apostarem nas camadas jovens, por serem o garante “celeiro” da modalidade.

“Vamos acompanhar nesta quarta-feira as meias-finais com os Camarões que é uma selecção muito forte e que tem nos criado grandes dificuldades quando a defrontamos. Agora a era é outra e acredito que os nossos jovens têm tudo para chegar a final e quiçá trazer o troféu”, disse.

O antigo capitão dos Palancas Negras pediu aos jogadores que actuem com vontade, determinação, força e dedicação.

Já o antigo jogador do Nacional de Benguela, Petro de Luanda e da selecção de Angola Chano Rasgado, salientou que para o jogo da meia-final deve-se criar uma corrente de incentivo e continuar a acarinhar os jogadores, para que possam fazer mais e conseguir a qualificação de acordo com as pretensões do grupo.

“A nossa selecção está bem e recomenda-se por tudo aquilo que temos visto, é preciso um trabalho de continuidade para torná-la mais forte e que possam competir com todas outras equipas do continente em pé de igualdade”, frisou.

Para o técnico da escola de futebol com o seu nome, a nível do escalão de formação está-se a fazer um bom trabalho e é importante harmonizá-lo e criar uma interligação entre as 18 províncias do país.

“O trabalho de prospecção deve ser feito em todo o país para que no futuro possamos ter uma selecção muito forte e que possa competir com as melhores equipas de África”, reforçou.

Referiu que em termos de política desportiva, o país está a dar saltos qualificativos e quantitativos, o que é muito bom para a imagem que se pretende e para que o futebol não fique dissociado do crescimento do país.

O também dirigente desportivo pediu a todos amantes do desporto e ao povo em geral que apoiem a selecção, para que possa chegar a final e proporcionar mais um momento de alegria a todos.

Por seu lado, o chefe do departamento de desenvolvimento desportivo em Benguela, Júlio Paiva, mostrou-se satisfeito pela qualificação da selecção de futebol sub 17 à meia-final e ao mundial do Brasil, em Outubro próximo, o que acaba por elevar o nome de Angola.

“Quando o trabalho é bem feito nos escalões de formação, há meio caminho andado para que a selecção de honras possa ter maior qualidade e que um maior número de atletas possam ser seleccionáveis, para fortalecer o combinado nacional”, referiu.

A selecção nacional de futebol em sub-17 defronta nesta quarta-feira a sua similar dos Camarões, em jogo das meias-finais do CAN que decorre em Dar-es-Salaam, Tanzânia.

Na outra meia-final defrontam-se: Nigéria/Guiné Conacry. Estas quatro semi-finalistas representam o continente africano no mundial da categoria, em Outubro deste ano, no Brasil.

Até então, o país só havia participado no Campeonato do Mundo de futebol em sénior  (Alemanha2006) e em sub-20 (Argentina2001).

Leia também
  • 18/04/2019 14:26:06

    Litro de gasolina está a ser comercializado a mil kwanzas

    Benguela - A escassez de gasolina nas principais bombas de abastecimento de combustíveis em Benguela, há mais de 15 dias, está a resultar no aumento do preço deste produto em várias ruas e mercados informais, onde um litro custa actualmente mil kwanzas, ao invés dos 160 (preço oficial).

  • 13/04/2019 13:41:02

    Benguela quer "travar" importação de sal dentro de dois anos

    Benguela - Os operadores do sector salineiro na província de Benguela estão a trabalhar no sentido de produzirem, dentro de dois anos, 250 mil toneladas de sal/ano, quantidade considerada suficiente para as necessidades do país, a julgar pelos avultados investimentos que estão em curso e a entrega dos produtores, considerou o Secretário de Estado das Pescas, Carlos Martinol.

  • 12/04/2019 20:51:10

    Confiança do investidor no sistema financeiro constitui preocupação do governo

    Benguela - O Executivo angolano está seriamente preocupado em recuperar a confiança dos investidores privados no sistema financeiro do país, daí que esteja, desde finais de 2017, a encetar uma série de medidas tendentes a este objectivo, com vista ao aumento da produção do sector empresarial, afirmou hoje, na Baía Farta, o ministro de Estado do Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior.