Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

31 Maio de 2019 | 11h05 - Actualizado em 31 Maio de 2019 | 11h09

Trabalhadores da EPAL retomam actividades

Luanda - Os trabalhadores da Empresa Provincial de Água de Luanda (EPAL) retomaram nesta sexta-feira as suas actividades, depois do entendimento alcançado entre a comissão sindical e o novo conselho de administração, que estabeleceu um período de graça de dois meses, para voltarem à mesa de negociações.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Estação de captação e tratamento de água da EPAL

Foto: arquivo

Filiados à Central Geral dos Sindicatos Independentes de Angola (CGSILA), os trabalhadores entraram em greve a 28 de Março último, pelo facto da entidade patronal não ter satisfeito um dos pontos do caderno reivindicativo que exigia um aumento salarial de 100 por cento.

A direcção da EPAL alegou, na altura, que não poderia satisfazer a reivindicação dos trabalhadores na proporção exigida pelos trabalhadores, mas poderia fazer um reajuste na ordem de 30 por cento, um tecto salarial que a empresa havia acordado com outro núcleo sindical afecto à UNTA - União Nacional dos Trabalhadores Angolanos.   

Além do aumento salarial, consta do caderno reivindicativo reajuste no subsídio de alimentação e transporte, assim como a contratação do seguro de saúde que abrange os membros dos agregados dos trabalhadores.

Em declarações à Angop, o primeiro secretário da Comissão Sindical da EPAL filiado à CGSILA, António Martins, explicou que, na assembleia de trabalhadores realizado nesta quinta-feira (30), a entidade patronal assegurou o pagamento salarial dos dois meses que estiveram em greve.

Acrescentou que depois do período de graça, o novo conselho de administração, nomeado no dia 20 deste mês (Maio), vai negociar com os trabalhadores para chegar a um entendimento.

Com o levantamento da greve, os trabalhadores filiados à CGSILA vão reforçar a actividade, principalmente os serviços de turno.

Assuntos Água  

Leia também
  • 29/05/2019 16:55:11

    EPAL necessita de mais de um milhão de contadores

    Luanda - A Empresa Pública de Águas de Luanda (EPAL) necessita, no mínimo, de um milhão e 200 mil contadores pré-pagos para a facturação do consumo de água domiciliar na cidade capital, anunciou hoje, o secretário de Estado das Águas, Lucrécio Costa.

  • 27/05/2019 09:56:46

    Empresa pública assume venda de água nas girafas

    Luanda - A Empresa Pública de Água de Luanda (EPAL) deverá assumir totalmente o controlo da gestão dos pontos de venda de água (girafas) na capital angolana, a partir do início de 2020, anunciou uma fonte próxima ao processo.

  • 24/05/2019 18:32:19

    EPAL deve recuperar credibilidade e melhorar serviços

    Luanda - O ministro de Energia e Águas, João Baptista Borges, declarou nesta sexta-feira, em Luanda, ser essencial a recuperação da credibilidade dos serviços da Empresa Pública de Água de Luanda (EPAL) pela sua especificidade, melhorando a qualidade da água.