Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

10 Julho de 2019 | 18h43 - Actualizado em 10 Julho de 2019 | 18h57

Conferências, acordos e dia de Portugal marcam 2º dia da FILDA

Luanda - A realização da conferência internacional sobre financiamento do desenvolvimento económico, a assinatura do pacto lusófono, a celebração da participação de Portugal e a visita da Primeira-dama da República, Ana Dias Lourenço, marcaram a agenda do segundo dia da 35ª edição da Feira Internacional de Luanda FILDA 2019, aberta terça-feira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cerimónia de abertura da Feira Internacional de Luanda "FILDA 2019".

Foto: Nelson Malamba

No dia dedicado a Portugal, foi rubricado o compacto pelo ministro da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca, a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro e o vice-presidente do BAD, Mateus Magala.

O referido Compacto Lusófono, em linhas gerais, é um mecanismo de financiamento as micro e pequenas empresas que tenham projectos que necessitam de financiamento.

Na sua intervenção antes da assinatura, a secretaria de Estado dos Negócios Estrangeiros e de Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro, disse que Portugal injectou 400 milhões de Euros em garantia, no Compacto de Financiamento do Desenvolvimento Económico dos Países de Língua Portuguesa em África.

Ao intervir na Conferência Internacional sobre “Financiamento do Desenvolvimento Económico”, que decorre na 35ª edição da FILDA, o ministro da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca, afirmou hoje que o Programa de Apoio à Produção, Exportação, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi) carece de disponibilidade financeira do sector privado - motor do crescimento económico.

Pedro Luís da Fonseca disse que este fórum (a conferência) acontece para mudar o quadro actual do país.

A 35ª edição da FILDA, que decorre 9 a 13 na Zona Especial e Económica (ZEE), sob o lema “Dinamizar o sector privado e promover o crescimento económico”, conta com a participação de 21 países: Portugal, Alemanha, Indonésia, Turquia, França, Índia, China, Reino Unido, Noruega, Suécia, Suíça, Israel, Brasil, Japão, Bielorrússia, Uruguai, Macau (Região administrativa Especial da China), Itália, África do Sul, Holanda e Estados Unidos da América.

Produtos e serviços ligados à banca, telecomunicações e tecnologias de informação, petróleos, transportes e logística, indústria e turismo, construção civil, intermediação imobiliária, agricultura, entre outros, estão patentes nesta exposição.

Assuntos Feira  

Leia também
  • 11/07/2019 09:58:09

    Acesso à FILDA custa dois mil kwanzas

    Luanda - Dois mil kwanzas é o valor que cada pessoa desembolsa para visitar a 35ª edição da Feira internacional de Luanda (FILDA/2019), que decorre de 9 a 13 deste mês, na Zona Especial e Económica (ZEE), sob o lema “Dinamizar o sector privado e promover o crescimento económico”.

  • 11/07/2019 08:53:19

    Falta de matéria-prima inviabiliza produção do azeite português em Angola

    Luanda -A falta de matéria-prima inviabiliza a implementação de uma linha de enchimentos para produção em Angola do Azeite Camponês e do Boa Mesa, marcas portuguesas, informou nesta quinta-feira, em Luanda, o representante comercial da EZOL fabricante dos referidos azeites, Gonçalo Correia.

  • 11/07/2019 00:39:10

    Banca apresenta procedimento de financiamento no 3º dia da FILDA

    Luanda - A apresentação de procedimentos de financiamento ao abrigo do Programa de Apoio ao Crédito (PAC) e a apresentação dos temas aceleradores do desenvolvimento económico serão, nesta quinta-feira, as principais atracções do 3º dia da Feira Internacional de Luanda (FILDA/2019).