Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

02 Agosto de 2019 | 12h55 - Actualizado em 02 Agosto de 2019 | 12h55

Consumidores de energia eléctrica devem 300 milhões à ENDE

Luena - Mais de 300 milhões de kwanzas é o valor que 60 por cento dos 15 mil e 500 clientes devem à Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE), no Moxico, de 2012 até agora.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Moxico: Director Provincial da ENDE no Moxico, Manuel Nascimento

Foto: kinda kyungu

Em declarações hoje à Angop, o director provincial da ENDE, Manuel Nascimento, referiu que devido à situação, a empresa está efectuar cortes aos consumidores que se encontram na condição de devedor.

Entretanto, explicou que as restrições constantes no fornecimento que se registam nos últimos tempos se devem à avaria verificada no grupo gerador de seis megawatts (MW), associada à procura estimada em 16 MW.

Informou que a ENDE está a instalar seis novos Postos de Transformação (PT), para atender os bairros da Bauca, Sangondo e Km5, cujos moradores ainda não beneficiam da energia.

Explicou que dos 12 MW da capacidade instalada da barragem de Tchihumbué, apenas estão a beneficiar de 2,86 MW em consequência da estiagem que se regista na região.

Em função disso, a Prodel (Empresa Nacional de Produção de Electricidade) distribui energia produzida por duas centrais térmicas nomeadamente, a ERA, 1,45 MW e a Hyundai, 3,18 MW, perfazendo uma capacidade total de 7, 49 MW, muito aquém dos 16 MW necessários para suprir a demanda.

Acredita que, com a entrada em funcionamento em breve da nova central térmica com capacidade de 20 MW, a cidade do Luena terá a situação de energia resolvida.
 

Leia também
  • 25/07/2019 18:21:49

    Inadec precisa de 21 especialistas no Moxico

    Luena - O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec) no Moxico precisa de pelo menos 21 técnicos especializados em diversas áreas, principalmente, em Direito do Consumidor, para a cobertura das actividades de fiscalização, afirmou hoje, no Luena, o responsável da instituição, Jacob Cachipa.

  • 24/07/2019 12:58:38

    IPA quer fábrica de ração para peixe no Zaire

    Soyo - O Instituto de Pesca Artesanal (IPA) manifestou hoje a necessidade de uma fábrica de ração para facilitar a actividade dos criadores de peixe (piscicultores) na província do Zaire. O responsável da instituição, Álvaro Jorge, disse que os empreendedores compram o produto na vizinha República Democrática do Congo (RDC).

  • 18/07/2019 13:13:23

    Transportes marítimos Soyo/Cabinda/Luanda retomam em Novembro

    Zaire - Os serviços de transporte marítimo de passageiro e carga entre as cidades do Soyo, Cabinda e Luanda, retomam em Novembro deste ano, período em que se prevê a conclusão das obras do cais do terminal fluvial do Soyo, soube hoje à Angop.