Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

17 Outubro de 2019 | 18h27 - Actualizado em 17 Outubro de 2019 | 19h20

Académico aponta 10 razões para se investir na Huíla

Lubango - A força de trabalho instruída, as potencialidades agro-pecuárias e o turismo destacam-se entre as 10 razões para se investir na província da Huíla, apontadas, nesta quinta-feira, pelo académico Samuel Candundo, para se investir na província da Huíla.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huíla: Fórum Invest Huíla

Foto: Amélia Oliveira

O docente, que dissertava numa palestra no âmbito do II Fórum de Negócios e Oportunidades de Investimentos "Invest- Huíla", disse tratarem-se de decisões e opções estratégicas, onde os investidores deviam direccionar os seus empreendimentos e investimentos.

Afirmou que a região tem condições para apoiar iniciativas de investimentos e capacitação, com vista a dinamização da economia.

Com relação ao factor humano, primeira razão, explicou que na Huíla existem vários centros de investigação científica, sete instituições de ensino superior, entre públicas e privadas, com uma população estudantil que ronda os 18 mil estudantes, o que pressupõe uma força-de-trabalho instruída, disciplinada e empreendedora.

Na segunda, potencialidades agro-pecuárias, destacou o facto de 60% da população viver no meio rural (agricultura e a pastorícia), com predominação de microclimas especiais, que permitem diferentes sementeiras.

Como exemplo apontou o triângulo do milho, sendo Chicomba, Caluquembe, Caconda, bem como o efectivo ganadeiro “grande” como as áreas de maior produção de cereais na província.

Destacou, ainda, a transformação da madeira da Huíla e o turismo, com a existência de vários atractivos virgens que aguardam por investimento, como outras razões para investir na região.

Os recursos naturais existentes e o centro logístico, com uma localização privilegiada, situado entre seis províncias do centro e sul de Angola, atravessado pelo Caminho-de-Ferro de Moçâmedes (CFM), são outras das potencialidades apontadas pelo docente universitário.

Por fim, apontou o clima tropical de altitude, que permite a diversificação das fontes de geração das chamadas energias limpas, energia solare e ólica, a biodiversidade variada e a rivalidade empresarial, como outras das razões.

 O II Fórum de Negócios e Oportunidades de Investimentos "Invest- Huíla" aberto quarta-feira, encerra hoje.

Leia também
  • 17/10/2019 19:18:20

    Ministério incentiva produção de carne na Huíla

    Lubango - O secretário de Estado da Economia Sérgio Santos afirmou no Lubango estarem a trabalhar com a Cooperativa de Criadores de Gado do Sul de Angola (CCGSA), para identificar as necessidades de financiamento, com vista a permitir aos empresários aumentar a produção de carne.

  • 17/10/2019 17:58:52

    Namíbia reafirma interesse em ligar-se a Angola por via férrea

    Lubango - O embaixador da Namíbia em Angola, Patrick Nandago, reafirmou hoje, quinta-feira, no Lubango o interesse do seu país em expandir a ligação ferroviária dos dois países, através do ramal de Tchamutete, município da Jamba (Huíla), à fronteira de Santa Clara, visando intensificarem as trocas comerciais.

  • 17/10/2019 17:48:22

    Angola trabalha para integração regional e continental

    Luanda - O ministro do Comércio, Joffre Van-Dunem reiterou nesta quinta-feira, em Luanda, que Angola está a trabalhar para honrar os compromissos assumidos visando a integração da sua economia nos mercados regional da SADC e do Continente.