Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Outubro de 2019 | 18h16 - Actualizado em 14 Outubro de 2019 | 18h52

BFA com 30 mil milhões de kwanzas disponíveis

Saurimo - Pelo menos 30 mil milhões de kwanzas estão disponíveis no Banco de Fomento Angola (BFA), no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lunda Sul: BFA disponibiliza 30 mil milhões de Kwanzas para o PAC

Foto: Pedro Moniz Vidal

O facto foi dado a conhecer hoje (segunda-feira), em Saurimo, província da Lunda Sul, durante o acto de apresentação do projecto pela banca comercial local.

Enquanto isso, o Banco BIC disponibilizou 4,9 mil milhões de kwanzas no quadro do Programa de Apoio ao Crédito (PAC), o mecanismo de financiamento do PRODESI.  

Os empresários e agentes económicos locais foram informados sobre os montantes disponíveis nos bancos comerciais, os requisitos de adesão ao Projecto de Apoio ao Crédito (PAC), bem como dos objectivos do PRODESI.

Na ocasião, os operadores económicos manifestaram-se preocupados com o excesso de burocracia imposto pelos bancos para o acesso ao crédito, como um dos factores que tem estado a dificultar a actividade dos produtores agrícolas e comerciantes da província.

Sublinharam ser muito exigente os requisitos necessários para aderir ao PAC, o que poderá criar muitas dificuldades na constituição dos processos, devido a falta de muitos serviços no interior da província, pois que, alguns municípios não dispõem de repartições fiscais (AGT).

Por seu turno, o governador em exercício da Lunda Sul, Izildo Paulo, disse que com a implementação do PAC, o Estado Angolano vai garantir um ambiente favorável para a produção nacional aumentar a sua quota no mercado, face a importação, sobretudo para os bens da cesta básica de consumo quotidiano, por via da regulamentação e legislação.

O responsável solicitou maior organização à classe empresarial e produtores locais, bem como a sua aderência ao Programa de Apoio ao Crédito (PAC), com vista a aumentar a produção nacional e reduzir as importações.

Aprovado em Março deste ano pela Comissão Económica do Conselho de Ministros, o Programa de Apoio ao Crédito (PAC) é um instrumento que visa facilitar o acesso ao crédito para os produtores que se dedicam à produção dos 54 produtos.

Leia também
  • 14/10/2019 17:19:51

    Governo ultima programa para compra de gado

    Luanda - As autoridades angolanas anunciaram, nesta segunda-feira, que já está na fase conclusiva o programa de emergência de compra voluntária de cabeças de gado bovino em estado debilitado, nas províncias do Cunene, Namibe e da Huíla.

  • 14/10/2019 16:09:48

    Diversificação da economia depende dos agentes económicos

    Luanda - A diversificação da economia, para promoção das exportações e a conquista de novos mercados, depende em grande medida do trabalho dos agentes e dos adidos económicos, declarou hoje, em Luanda, o director nacional do Comércio Externo, Lokonde Luansi.

  • 12/10/2019 10:01:33

    Cardeal afirma que aposta na agricultura contribuirá para diminuição da fome no país

    Saurimo - O cardeal Dom Eugénio Dal Corso afirmou nesta sexta-feira, em Saurimo (Lunda Sul), que o Executivo angolano deve apostar mais no sector da agricultura, com vista a contribuir para a diminuição da fome e a pobreza extrema no país.