Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

28 Outubro de 2019 | 11h29 - Actualizado em 28 Outubro de 2019 | 11h33

Feira serviu para oportunidades e promoção de negócios - expositores

Luanda- Responsáveis municipais e expositores da Feira de Negócios dos Municípios de Luanda, que decorreu de 23 a 27 deste mês,no município de Belas, consideraram o evento como uma oportunidade para a promoção dos seus negócios .

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Feira (ARQUIVO)

Foto: Gaspar dos Santos

Para além de expor as potencialidades  da região, a Feira, de acordo com os expositores, vai motivou os agricultores e empresários de outras áreas a participar nos próximos encontros.

Apesar de não haver grandes negócios, no momento, foram feitos os contactos  ao longo dos quatros dias para futuras parcerias, adiantaram.

António Barros, representante de uma empresa de importação e distribuição de equipamentos agrícolas,referiu que a Feira serviu de alerta às autoridades governamentais sobre a necessidade de reforço das capacidades de investimento dos agricultores, tendo em conta a necessidade do combate à fome nas famílias.

"Com a realização de feiras congéneres os agricultores poderão sentir-se motivados a cultivar  mais, contribuindo para uma baixa de preço dos principais produtos", disse .

O administrador do Icolo e Bengo, Miguel de Almeida, disse que Feira é uma ocasião para o estabelecimento da relação campo/cidade e ajudar os consumidores a perceberem quão importante é consumir produtos naturais, contrariamente ao que se assiste nos círculos urbanos, onde a dieta se baseia no consumo de bens processados industrialmente.

A administradora de uma empresa de enchidos de derivados de carne suína, Monica Casio, acredita que a Feira  impulsionará os consumidores a se interessarem pelos produtos, por serem baratos e pela qualidade dos mesmos.

A administradora de Belas, Mariana da Cunha, refere que a iniciativa reforça o dialogo e a interacção entre os municípios, promove o agronegócios no pais e actualiza os equipamentos de produção.

Na área de exposição de roupas, a vendedora Antónia Jamba salienta que os trajes africanos  tiveram grande procura, o que indica  a valorização deste tipo de vestuários.

Informou que a Zâmbia e a República Democrática do Congo (RDC) são os principais mercados de aquisição dos panos africanos.

"Os vestidos, blusas e saias foram as peças de roupa mais solicitadas pelas mulheres, enquanto os homens preferem mais os fatos, calças e camisas", acrescentou, o expositor Belmiro João de Almeida.

A Feira decorreu no mercado Abastecedor do Benfica, localizado no distrito do Cabolongo, município de Belas de 23 a 27 do mês em curso, sob o lema “ Desafios agro logísticos no escoamento da produção nacional”.

Num espaço de 30 mil metros quadrados, em dois pavilhões e áreas abertas, o evento contou com a participação de 150 expositores, entre nacionais e estrangeiros.

Ao longo da Feira realizou-se o fórum Empresarial Municipal onde foram debatidos cinco painéis com destaque para o “ Comércio e investimento e a problemática da evacuação da produção nacional no contexto actual ”.

O fomento do sector privado e a empregabilidade, solidariedade e responsabilidade social das empresas como estratégia para o desenvolvimento sustentável e as potencialidades turísticas dos municípios de Luanda foram, igualmente, temas  debatidos nos painéis.

De acordo com dados da organização, mais de três mil pessoas visitaram o local.

Fazem parte da capital angolana os municípios de Luanda, Cacuaco, Viana, Icolo e Bengo, Kilamba Kiaxi, Talatona, Belas e Quiçama.

Assuntos Feira   Província » Luanda  

Leia também