Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

10 Fevereiro de 2020 | 18h44 - Actualizado em 10 Fevereiro de 2020 | 18h44

Porto de Cabinda aposta na eficiência e competitividade

Cabinda - A administração vai no decurso deste ano apostar na eficiência e competitividade para atender as necessidades logísticas da província e da região onde se encontra localizada.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cabinda: Ponte de Cais em Cabinda

Foto: Angop

De acordo com o presidente do conselho de administração do porto de Cabinda, Samuel Sambo, que falava no final de semana, no âmbito dos 58 anos do Porto de Cabinda, indicou que a pretensão consta do plano estratégico do Porto (2017-2022), que inclui as obras do quebra-mar, terminal marítimo de passageiros e do porto de águas profundas do Caio.

Afirmou que essas infra-estruturas já atingiram níveis de execução satisfatória depois de paralisação por um período de cerca de dois anos.

Essas infra-estruturas são fundamentais para os níveis de competitividade que se pretende no Porto de Cabinda, para acabar a dependência do Porto de Ponta-Negra (Congo Brazaville) e do baldeamento de mercadorias e outras cargas contentorizadas a partir do Porto de Luanda.

Sublinhou que a exemplo das obras do quebra-mar e do Cais do Porto de Cabinda tem uma execução física na ordem de 65,90% e 52,25% de execução financeira.

Já o terminal marítimo de passageiros a execução física atingiu 63,20% e a financeira, 52,28 por cento.

A cargo das empresas, Chinesa CGGC e portuguesa Mota-Engil, ambos projectos, com um cronograma de execução de 24 meses, tinham uma conclusão prevista para Julho de 2018.

O quebra-mar terá uma extensão de 650 metros dentro do mar em forma de L e também vai proteger a actual ponte cais dos agentes agressivos do mar.


O quebra-mar e o terminal de Passageiros são dois projectos, após a sua conclusão, que vão desempenhar um papel estratégico em toda região, através das indústrias em desenvolvimento na província, incluindo o sector petrolífero e de gás, apoio ao comércio com as vizinhas repúblicas dos Congos Brazaville e Democrática do Congo.

Vai permitir o estabelecimento de ligação alternativa à província, via marítima com navios porta contentores convencionais do tipo Ferry-Boat e Rol/on-Roll/OFF, com capacidade para transportar cargas contentorizadas e carga geral.

Em 2019, a autoridade portuária programou movimentar, 366 mil e 87 toneladas de carga diversa e 18 mil e 516 contentores entre cheios e vazios e a atracagem de 427 navios na ponte Cais.

Em 2018, foram manuseados, 17 mil e 552 contentores cheios e vazios, um aumento de cinco (5) mil e 880 contentores em relação ao ano de 2017.


 

Assuntos Província » Cabinda  

Leia também
  • 06/02/2020 18:38:36

    Desminagem do local da refinaria de Cabinda arranca este mês

    Cabinda - Os trabalhos de desminagem na planície de Malembo, local onde vai ser construída a Refinaria de Cabinda, arrancam na segunda quinzena de Fevereiro deste ano, informou hoje o vice-governador da província, Joaquim Bumba Maliche.

  • 25/01/2020 10:52:09

    Obras do Porto de Águas Profundas do Caio retomam este mês

    Cabinda - As obras de construção do Porto de Águas Profundas do Caio, paralisadas há cerca de dois anos, em Cabinda, retomam, este mês, o seu ritmo normal, fruto do pagamento da dívida de 124 milhões de dólares norte-americanos às empresas empreiteiras.

  • 31/12/2019 14:04:03

    Retrospectiva: Construção da Refinaria destaque em 2019 em Cabinda

    Cabinda - Depois de estudos para se determinar a potencialização da oferta dos derivados do petróleo bruto na província de Cabinda, foi lançado oficialmente, este mês, o projecto para a construção de uma Refinaria nesta região nacional.