Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

14 Dezembro de 2017 | 17h58 - Actualizado em 14 Dezembro de 2017 | 18h20

Crianças vulneráveis entram para sistema de ensino na Huíla

Lubango - Pelo menos 280 crianças carenciadas poderão ingressar em 2018 no sistema normal de ensino após concluírem com êxitos este mês, na cidade do Lubango, província da Huíla, a formatura pré-escolar, no âmbito de uma acção promovida pela Organização Não Governamental (ONG) cristã ATOS.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi avançada hoje, quinta-feira, à Angop, pelo director da ATOS, Anderson Costa, no encerramento do ano lectivo da instituição, tendo referido que as crianças, com idades compreendidas entre os três e os cinco anos, são atendidas no Centro Infantil Comunitário “Criança Feliz”, no bairro Calumbiro, arredores do Lubango.

Ressaltou que o processo educativo dos menores enquadra-se no âmbito de um programa denominado “Sim eu posso”.

Lembrou que em 2016 beneficiaram do mesmo processo 170 menores vulneráveis.

Disse que a actividade serviu também para mostrar à sociedade, em particular aos seus parceiros e patrocinadores, o resultado do projecto social da ATOS, que atende crianças em situação de risco, pobreza estrema e vítimas de violência. 

O Centro Infantil Comunitário da ATOS possui duas casas, com 18 crianças internas, mas assiste 300 outros menores da comunidade, que aprendem normas e princípios de educação, baseado em fundamentos cristãos.

No centro, as crianças recebem também assistência alimentar e sanitária, incluindo exames médicos, cirurgias e medicamentos.

O projecto beneficia também as famílias da comunidade, que em troca prestam trabalhos voluntários numa horta do Centro Infantil Comunitário, que produz alimentos para o consumo interno e o excedente ajuda na geração de renda.

Equipas da Conservatória e do Registo Civil trabalham regularmente no centro onde emitem cédulas para as crianças e adultos, sendo que neste ano foram registados 1.400 cidadãos.

Instalado desde 2014 na província da Huíla, o Centro Infantil Comunitário "Criança Feliz" tem carácter humanitário, sem fins lucrativos e tem o objectivo de apoiar os menores e famílias em situação de vulnerabilidade.  

Leia também
  • 08/11/2018 17:02:19

    Huíla acolhe 1º Congresso Internacional de Educação Primária

    Lubango - A província da Huíla acolhe de 21 a 23 de Novembro do ano em curso, na cidade do Lubango, o 1º Congresso Internacional de Educação Primaria sob o signo Repensar a Escola Primaria: Desafio da Globalização, numa iniciativa do Instituto Superior Politécnico Independente (ISPI).

  • 24/10/2018 12:18:44

    Docente defende especificidade no ensino da literatura angolana

    Lubango - O desenvolvimento da Literatura Africana será mais abrangente e inclusivo, quando ministrar-se de forma particular disciplinas de literatura especificamente angolana, moçambicana ou cabo-verdiana, por exemplo, em vez do modelo generalizado de "literatura africana", defendeu hoje, quarta-feira, no Lubango, Huíla, o escritor e docente da universidade de Coimbra, Pires Laranjeira.

  • 21/10/2018 12:44:48

    Apurados estudantes para fase nacional dos "Sábados Académicos"

    Lubango - Cinco estudantes de distintas escolas públicas e privadas do II ciclo do ensino secundário dos municípios do Lubango, Humpata, Chibia, Gambos e Quilengues vão representar a Huíla na fase nacional do concurso Sábados Académicos a acontecer a 24 de Novembro próximo, em Luanda.

  • 18/10/2018 19:24:57

    Investigação científica na saúde passa pela qualidade formativa

    Lubango - A produção de trabalhos investigativos profícuos no sector da Saúde deve passar pela melhoria da qualidade formativa defendeu hoje, quinta-feira, no Lubango, província da Huíla, o médico fisiologista Mário Fresta.