Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

16 Abril de 2018 | 21h26 - Actualizado em 16 Abril de 2018 | 21h24

Condições de ensino nas escolas de Mbanza Kongo satisfazem ministra

Mbanza Kongo - A ministra da Educação, Maria Cândida Teixeira, manifestou-se hoje (segunda-feira), nesta cidade, satisfeita com as condições de ensino e aprendizagem colocadas à disposição dos professores e alunos das escolas do município de Mbanza Kongo, província do Zaire.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Maria Cândida Teixeira, Ministra da Educação

Foto: Lino Guimaraes

Em declarações à imprensa, no final de uma visita de constatação em alguns estabelecimentos de ensino da cidade, a governante disse que a actual realidade do sector da educação no município sede da província reflecte aos esforços do Executivo angolano em melhorar cada vez mais as condições de trabalho para uma educação de qualidade.

Disse ter encontrado um corpo docente motivado e empenhado ao trabalho, fruto das condições laborais proporcionadas pelo governo provincial desde o primeiro nível ao II ciclo do ensino secundário.

“Encontrei professores e alunos motivados, bem como as condições de trabalho favoráveis, cujos laboratórios das escolas do II ciclo oferecem as mínimas condições exigidas”, reiterou.

Referiu que as condições encontradas podem servir de exemplo a seguir para as demais províncias do país, para garantir a qualidade de ensino e aprendizagem no subsistema de ensino a nível do território nacional.

Referindo-se à greve dos professores que o país registou, na semana passada, Maria Cândida Teixeira, reiterou que o seu pelouro vai honrar com as inquietações apresentadas no caderno reivindicativo pelo Sindicato Nacional de Professores (SINPROF).

Manifestou-se, por outro lado, preocupada pelo facto de existir a nível da província do Zaire apenas uma escola de ensino especial, para quem foram baixadas orientações para que, nos próximos exercícios económicos, se encontre soluções para expandir esse ensino para outros municípios da região.

Falou também do não funcionamento da área de internato da escola do II ciclo de ensino secundário do Tuko, aberta em 2014, por alegada falta de cabimentação financeira.

“Constatamos a infra-estrutura concebida para internar alunos de outras localidades, infelizmente não está em funcionamento, apesar de estar totalmente apetrechada. Vamos também levar essa preocupação”, referiu a ministra.

Acompanhada pelo governador provincial, José Joanes André, e pelo secretário de Estado para o Ensino Pré-Escolar, Joaquim Felizardo Cabral, para além de visitas, conferiu também posse a nove gestores de escolas do município de Mbanza Kongo.

A governante e a comitiva que o acompanha, deslocaram-se esta tarde aos municípios do Tomboco, Nzeto e Soyo, última etapa da sua visita de trabalho de 72 horas à província do Zaire, Norte de Angola.

A delegação ministerial regressa terça-feira à capital do país.  

 

Leia também
  • 16/04/2018 14:52:33

    ADEA trabalha para melhorar sistema de ensino

    Luanda - A Associação para o Desenvolvimento da Educação em África (ADEA), está a trabalhar em colaboração com o Governo, para melhoria do sistema de ensino no país, implementando boas práticas da informação estatística para gestão do sector da educação.

  • 15/04/2018 17:23:02

    10ª jornadas do IPH recomendam aposta nas TIC

    Lubango - Os participantes às 10ª jornadas científico - pedagógicas do Instituto Politécnico da Humpata (IPH) recomendaram a implementação de equipamentos informáticos para a estimulação e produção de conhecimentos nas instituições de ensino e o investimento do governo e sector privado nas energias renováveis.

  • 15/04/2018 13:11:22

    Escola Secundária do Lubango forma mais de dois mil alunos em dez anos

    Lubango - Dois mil e 860 técnicos médios foram, em dez anos, formados no Liceu Nº792, antiga Escola Secundária do Lubango, na província da Huíla, nos cursos de ciências económicas e jurídicas, humanas e biológicas.