Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

09 Julho de 2018 | 21h50 - Actualizado em 09 Julho de 2018 | 21h50

Ministra da Educação trabalha no Cuando Cubango

Menongue - A ministra da Educação, Maria Cândida Teixeira, trabalha desde hoje, segunda-feira, no Cuando Cubango, com a finalidade de radiografar o estado actual funcional do sector nessa província.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuando Cubango: Ministra da Educação, Maria Cândida Teixeira, (à esquerda) governador Pedro Mutindi (à direito)

Foto: Armândio Morais

A titular da Educação foi recebida pelo governador do Cuando Cubango, Pedro Mutindi, e recebeu cumprimentos de boas vindas dos membros do governo presentes no local.

Em breves declarações à imprensa, no Palácio do Governador, Maria Cândida Teixeira disse que a sua visita ao Cuando Cubango visa constatar o que se tem feito no sector da educação na província.

A deslocação da governante a essa província coincidiu com a realização, terça-feira, do concurso público de acesso de novos professores, processo que merecerá o acompanhamento da ministra e delegação que a acompanha.

Maria Cândida Teixeira avançou que, depois da realização do concurso, vai prosseguir com a sua agenda de trabalho até sexta-feira, que contempla uma visita ao município do Cuchi, a 93 quilómetros a Oeste de Menongue, com o propósito de radiografar o sector.

Fez saber que recebeu, do director do Gabinete Provincial da Educação, Miguel Canhime, garantias de que estão criadas as condições essenciais para a realização do concurso, em que concorrem 3 mil e 898 candidatos para mil e 203 vagas disponíveis para distintos escalões.

Com o governador do Cuando Cubango, Pedro Mutindi, a ministra disse que recebeu informações, como sucede em quase todo o país, da existência de algumas dificuldades para o adequado funcionamento do sector, em termos de escolas e outras que serão constatadas.

Na agenda da ministra consta visita às escolas onde decorrerão os testes de admissão ao concurso público/2018, com destaque para as seleccionadas a nível de Menongue, nomeadamente Escola de Formação de Professores, 4 de Fevereiro, Ninho da Paz, Formação de Técnicos de Saúde, Administração e Gestão, Instituto Médio Agrário, Escolas de Professores do Futuro e dos Técnicos de Ambiente.

A agenda de cinco dias reserva, igualmente, visita às instalações da direcção provincial do Gabinete de Educação e um encontro com o conselho de direcção alargado, a acontecer no anfiteatro do governo provincial.

Leia também
  • 10/07/2018 12:21:44

    Matala ganha cinco novas escolas

    Matala - Cinco novas escolas para o ensino primário serão construídas, este ano, no município da Matala, província da Huíla, no âmbito do Programa Integrado de Combate à Fome e Redução da Pobreza.

  • 10/07/2018 05:16:28

    Huíla: Solicitado mais empenho aos professores no ensino da matemática

    Lubango - A matemática deve ser ensinada de forma clara, permitindo que o aluno possa visualizar melhor a aplicação dos seus conceitos e não apenas obter resultados através de substituição de fórmulas, sem entender como aplicá-las, para que o ensino contribua para a reconstrução do país a todos os níveis.

  • 10/07/2018 04:16:11

    Huíla: Mais de cinco mil candidatos disputam 1.584 vagas na educação

    Lubango - Cinco mil e 375 candidatos concorrem a 1.584 vagas disponíveis no sector da educação, ciência e tecnologia da Huíla, cujo teste de admissão em concurso público acontece nesta quarta-feira, informou, no Lubango, o director do gabinete local do sector, Américo Chicote.

  • 10/07/2018 02:31:24

    Bié: Vagas atribuídas ao sector da educação são insuficientes

    Cuito - A província do Bié necessita de pelo menos dois mil novos professores, para por cobro à carência existente no sector da educação, sendo por isso insuficiente o número de vagas atribuídas a esta região (983).