Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

25 Maio de 2019 | 06h30 - Actualizado em 25 Maio de 2019 | 06h30

Universidade prepara jovens para desafios actuais do país

Lubango - A sociedade angolana está numa fase de mudança que coloca sobre os ombros dos jovens grandes responsabilidades, pelo que a Universidade Mandume Ya Ndemufayo assumiu o compromisso de prepará-los para que estejam à altura dos problemas do contexto.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Orlando da Mata - reitor da UMN

Foto: angop

O facto foi defendido pelo reitor da UMN, na sexta-feira, no Lubango, na Huíla, Orlando da Mata, na cerimónia de entrega de diplomas de fim do curso a 21 mestres e 338 licenciados formados.

Segundo o académico, a concretização deste desiderato passa por o estudante saber estar, saber fazer e agir, para que possa provar que o futuro do país o pertence e seja digno de dar seguimento a todas as conquistas até aqui alcançadas.

Na ocasião, apelou a todos estudantes graduados e pós-graduados formados pela UMN (Huíla e Namibe),~ a pautarem por conduta de ética, cívica e a cultivarem princípios da moral e dos bons hábitos, pois só assim serão dignos representantes desta instituição que se tornou já uma “referência” no país.

“De nada valerá o diploma que receberam se não preservarem estes princípios e valores, pois a experiência da vida nos ensina que os grandes marcos que delimitam os períodos mais significativos da nossa trajectória, devem merecer reflexão que nos permita analisar as origens dos fracassos”, acrescentou.

Em relação aos formados pela UMN, constam 97 da faculdade de Direito, 28 de medicina, 102 de economia e 111 foram lançados pela primeira vez pelo Instituto Superior Politécnico da Huíla (ISPH) nas áreas de agronomia, computação, construção civil, desenho industrial, geologia, informática, mecânica, minas e zootecnia.

Foram ainda outorgados 20 finalistas da segunda edição do curso de Pós-graduação em direito.

Anunciou ainda para a próxima segunda-feira, a realização da actividade de género, na província do Namibe onde 461 finalistas vão receber igualmente os certificados do fim do curso, sendo 274 da Escola Superior Politécnica (ISPN) e 187 da Escola Pedagógica (ESPDN).

“Desde 2015 em que se procedeu a reestruturação dos órgãos estão das Universidades Públicas Angolanas a 22 do corrente, a UMN já tem 2.082 diplomados, mestres, licenciados pós-graduados em Agregarão Pedagógica, o que demonstra os desafios da instituição de ensino superior na forma de quadros rumo a reconstrução do país a todos níveis”, disse.

A UMN integra a VI Região Académica, que compreende as províncias da Huíla e do  Namibe, e tem as faculdades de Economia, Medicina e de Direito, assim como o Instituto Superior Politécnico da Huíla e a Escola Superior Pedagógica do Namibe.

Leia também
  • 20/05/2019 18:45:29

    Bengo acolhe conferência sobre extensão universitária

    Caxito - A Escola Superior Pedagógica da província do Bengo realiza nos dias 23 e 24 deste mês, na cidade de Caxito, a 2ª Conferência Internacional sobre Extensão Universitária em Angola.

  • 18/05/2019 15:43:55

    ISCED Uíge autorga diplomas a 652 novos licenciados

    Uíge - O Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) no Uíge licenciou hoje (sábado) 652 técnicos superiores de diveras áreas das ciências da educação e ensino.

  • 15/05/2019 11:42:46

    Delegação angolana visita Centro Europeu para Pesquisa Nuclear

    Genebra - Uma delegação angolana chefiada pela ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança Sambo, visitou terça-feira o Centro Europeu para Pesquisa Nuclear (CERN), um dos maiores e mais prestigiados laboratórios científicos do mundo.