Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

25 Junho de 2019 | 14h48 - Actualizado em 25 Junho de 2019 | 15h44

PR entrega chaves do colégio católico

Lubango - O Presidente da República, João Lourenço, entregou hoje (terça-feira) ao vigário-geral da arquidiocese do Lubango, padre Maurício Kapembe, as chaves do colégio católico "Paula Fransinetti", ex-Instituto Médio Normal de Educação da Huíla, que prevê albergar, no ano lectivo 2020, pelo menos 750 alunos dos ensinos primário e secundário.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Huíla: Colégio católico

Foto: Clemente dos Santos

O estabelecimento de ensino, reabilitado com fundos públicos, ficou orçado em oito milhões e 500 mil dólares norte-americanos. A estrutura, propriedade da Igreja Católica, ficou paralisada durante 10 anos, depois de ter servido o Estado por 25 anos.   

O complexo escolar, localizado nos arredores da cidade do Lubango, contempla 23 salas de aula, cinco laboratórios equipados, um infantário com seis salas e um auditório com capacidade para albergar 150 pessoas.

Ocupando uma área de 29 mil metros quadrados, alberga, igualmente, um dormitório para as irmãs da congregação, para 10 pessoas, e uma capela.

Em declarações à Angop, o arcebispo emérito do Lubango, Dom Zacarias Kamwenho, confessou que “a satisfação é enorme”, pois é um desejo da igreja local que se arrasta por longos anos.

“(…) digamos que o Presidente, quando promete, faz cumprir e, de facto, vai ser concluído o grande sonho que a Igreja Católica sempre alimentou, depois de o colégio ter ficado quase abandonado e vandalizado”, frisou.

Segundo o prelado, “muitas portas foram batidas”, mas só o Governo aceitou cumprir a promessa.

O empreendimento, sob tutela das Irmãs Doroteias, beneficiou de um trabalho praticamente de raiz, por ser um edifício com 82 anos, inaugurado em Julho de 1937. Em 2015, ocorreu um incêndio que corroeu por completo a estrutura, na altura já abandonada.

A instituição acolhia, desde 1980, o Instituto Médio de Educação da Huíla (INE), mas, a partir de 2004, a Igreja Católica reclamou a sua posse, tendo-lhe sido restituída em 2008.

Leia também
  • 25/06/2019 14:01:25

    Faculdade de Medicina da UMN com instalações próprias

    Lubango - A Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemofayo (UMN) dispõe a partir de hoje de instalações próprias, inauguradas pela ministra do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia e Inovação, Maria Bragança Sambo, na presença do Presidente da República, João Lourenço.

  • 24/06/2019 22:57:55

    Huíla: Ministra descarta rescisão com docentes cubanos da Faculdade de Medicina

    Lubango - A permanência de docentes cubanos a leccionar na Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo (UMN) não está em risco, como se propala nalguns círculos huilanos, desmentiu hoje, no Lubango, a ministra do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia e Inovação, Maria Bragança Sambo.

  • 21/06/2019 13:42:44

    Município de Cazengo beneficia de salas de aula

    Ndalatando - Dezoito novas salas de aula reforçam, a partir deste ano, o sistema de ensino e aprendizagem do município de Cazengo, na província do Cuanza Norte, anunciou, nesta sexta-feira, a administradora local, Maria de Lourdes Salgado.