Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

24 Setembro de 2019 | 17h18 - Actualizado em 24 Setembro de 2019 | 17h18

Crianças percorrem 15 quilómetros para assistir aulas

Benguela - Mais de cinquenta alunos das aldeias da Cabandeira, Três Imbondeiros e Múcua das Abelhas, na comuna da Talamajamba, município de Benguela, chegam a caminhar 15 quilómetros diariamente em busca de aprendizagem, por falta de uma escola nas referidas localidades.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Alunos numa sala de aulas (arquivo)

Foto: JOAQUINA BENTO

A informação foi avançada esta terça-feira, pelo coordenador comunal da Talamajamba, João Raúl, durante uma visita de trabalho efectuada pelo governador de Benguela, Rui Falcão, que se solidarizou com essas comunidades e entregou bens diversos devido a calamidade da seca que também enfrentam.

O coordenador adiantou que a comuna tem apenas uma escola de seis salas de aulas que dista 15, 10 e cinco quilómetros, respectivamente, das referidas aldeias, o que tem forçado as crianças a percorrerem diariamente estas distâncias a pé.

João Raúl pediu, na ocasião, ao governador da província, a construção de salas de aulas anexas nas respectivas localidades para minimizar a situação destas crianças, que muitas vezes chegam a perder aulas e provas devido a distância.

A única escola da comuna da Talamajamba é do ensino primário e alberga 705 alunos divididos em dois períodos.  

João Raúl apontou como outras dificuldades, a falta de água e de posto médico, adiantando que a população chega a gastar 25 mil kwanzas/mês para obtenção de água através de cisternas, visto que dos furos colocados chega a sair água salobra.

“Existem situações em que pessoas em estado grave de saúde acabam por morrer por falta de primeiros socorro, porque  a ambulância chega geralmente tardiamente”, lamentou o responsável. 

Entretanto, o governador, sem entrar em pormenores, prometeu trabalhar com os líderes daquelas comunidades para dar solução aos problemas que afligem a população, com realce para a criação de furos de água, unidade sanitária e escolas.

Rui Falcão entregou, na ocasião, dez toneladas de bens alimentares diversos e roupa usada às três aldeias citadas, que enfrentam situação de seca.

A comuna de Talamajamba possui dois mil habitantes, cujas actividades principais são a criação de gado, agricultura e exploração de carvão.

Leia também
  • 21/09/2019 17:29:07

    Sector da Educação vai recrutar 489 novos professores

    Benguela - Quatrocentos e 89 novos professores serão recrutados ainda este ano, na província de Benguela, no âmbito do próximo concurso público de admissão ao sector da Educação, para possibilitar o ingresso de um maior número de crianças ao sistema de ensino, soube-se hoje, nesta cidade.

  • 18/09/2019 16:16:44

    Mais de 500 alunos da Bolonguera estudam debaixo de árvores

    Benguela - Quinhentas e nove crianças, da iniciação à 4ª classe, da comuna da Bolonguera, a 65 quilómetros da sede do município do Chongoroi, na província de Benguela, estudam debaixo de árvores por falta de salas de aulas, informou, hoje, o responsável local da Educação, Fernando Chingui.

  • 10/09/2019 11:50:00

    Falta de energia condiciona aulas em três escolas de Benguela

    Benguela - Dois mil e 963 estudantes do ensino nocturno das escolas do I ciclo, 10 de Fevereiro, BG - 1109 e BG - 1041, localizadas na cidade de Benguela, estão privados de aulas há mais de 30 dias, devido a cortes no fornecimento de energia eléctrica, apurou hoje, terça-feira, a Angop.