Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

10 Junho de 2020 | 20h22 - Actualizado em 15 Junho de 2020 | 12h12

Covid-19: Setenta por cento das escolas de Benguela sem água

Benguela - Cerca de 70 por cento das escolas do ensino primário, I e II ciclos da província de Benguela estão sem água potável, informou o director do Gabinete Provincial da Educação, Calopa Mário.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A província conta com 944 escolas públicas, privadas e público-privadas, com um universo de 774 mil alunos.

Em declarações à imprensa, quando falava sobre os preparativos das condições para o reinício das aulas, paralisadas há cerca de dois meses, devido à pandemia da Covid-19, frisou ter sido feito um levantamento para se aferir a situação das infra-estruturas educativas da região.

O reinício das aulas nos ensinos secundário e universitário está aprazado para 13 de Julho e as do primário para 27 do mesmo mês, caso as condições o permitam.

Calopa Mário disse ser necessário a aquisição de recipientes de água de 200, 300, 500, 1000 e  5000 litros, consoante a dimensão da escola, para a garantia das medidas mínimas de prevenção desta doença, nomeadamente a lavagem das mãos com água e sabão.

“Existe um árduo trabalho a ser feito pela Comissão Provincial de Prevenção desta pandemia e das administrações municipais, para a criação das condições indispensáveis higio-sanitárias para o recomeço do ano lectivo”, reconheceu.

O responsável disse que o levantamento está concluído, aguardando-se agora que haja recursos para a aquisição dos meios indispensáveis, acrescentando baldes com torneira e sabão.

Na sequência do Decreto-Executivo 5/2020, que reajusta o calendário escolar, o Gabinete Provincial da Educação está a trabalhar com a articulação de todos os actores do processo de ensino, para a criação de condições tendentes ao reinício das aulas nos prazos estabelecidos.

Avançou estarem criadas as condições nas escolas do ensino secundário, mas o ensino primário é o mais problemático.

Na ocasião, avançou que terem sido já colocados, nos 10 municípios da província, os 489 professores admitidos no concurso público de 2019, estando, neste momento, a frequentar seminários de capacitação pedagógica, para reforçarem o corpo docente nesta fase.

Semanalmente, a comissão provincial vai reunir-se para aferir a criação de condições para o arranque das aulas, uma vez que o Decreto Presidencial diz que elas só retomam caso estejam reunidas as condições objectivas.

Em contrapartida, o governador provincial de Benguela, Rui Falcão, visitou e reuniu-se com a direcção do Complexo Escolar do Ensino Especial BG1038, para avaliar as condições para o reinício das aulas e realçou a necessidade da observância dos aspectos essenciais de biossegurança e higienização.

Aconselhou a direcção da escola a garantir as condições técnicas necessárias, como zonas de lavagem das mãos, aquisição de desinfectantes, entre outras.

Rui Falcão disse que o Gabinete Provincial da Saúde estará envolvido neste processo, com a criação de equipas de especialidade, para acompanhar todo o procedimento que abrangerá a testagem dos professores.

O governante lembrou a necessidade de o Gabinete Provincial da Educação imprimir maior criatividade nas escolas, no sentido de se dividirem as turmas a dois.

Leia também
  • 05/06/2020 19:23:44

    Piaget forma docentes para ensino à distância

    Benguela - O Instituto Superior Politécnico Jean Piaget de Benguela colocou hoje, sexta-feira, no mercado, o primeiro grupo de 33 docentes especializados em ensino à distância, formados nesta instituição, apurou a Angop.

  • 13/05/2020 17:14:58

    Balombo em vias de ganhar duas novas escolas

    Benguela - Mil e 260 novos alunos entrarão, em 2021, no sistema de ensino, com a construção de duas novas escolas nas comunas de Makamombolo e Chingongo, município do Balombo, 185 quilómetros a nordeste da cidade de Benguela.

  • 08/05/2020 18:04:02

    Novas escolas absorvem 1.260 alunos no Balombo

    Benguela - Mil e 260 novos alunos vão ser absorvidos pelo sistema de ensino, no próximo ano lectivo, com a entrada em funcionamento de duas novas escolas nas comunas de Makamombolo e Chingongo, município do Balombo, 185 quilómetros a nordeste da cidade de Benguela.