Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

15 Junho de 2020 | 18h44 - Actualizado em 15 Junho de 2020 | 19h18

PIIM proporciona 231 novas salas de aulas em Benguela

Benguela - Duzentas e trinta e uma novas salas de aulas entram em funcionamento no próximo ano lectivo, na província de Benguela, no âmbito da implementação do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Vice-governadora para a área política, económica e social de Benguela, Deolinda Valiangula

Foto: Carlos Benedito

Segundo a vice-governadora provincial para a Área Política, Económica e Social, Deolinda Valiangula, que falava hoje, segunda-feira, à Angop, os 10 municípios da província vão ganhar 28 novas escolas de sete salas de aulas cada, sendo que 50 por cento já estão em execução em cinco municípios.

Estão a ser edificadas escolas nos municípios do Balombo, Catumbela, Chongoroi, Baía Farta e Cubal, de um total de 31 projectos sociais em execução nessas localidades.

A província de Benguela tem aprovados 62 projectos, 31 dos quais já estão em execução desde o passado dia 07 de Maio. Os projectos destinados aos municípios de Benguela, Bocoio, Lobito, Caimbambo e Ganda aguardam pela aprovação do  Ministério das Finanças e o pagamento da primeira prestação.

Deolinda Valiangula acrescentou que há garantias dos empreiteiros de que algumas obras poderão ser inauguradas dentro de noventa (90) dias e outras antes do final do ano.

Entre as vantagens do programa, apontou o facto de ter proporcionado já 398 postos de trabalho directos, 23 dos quais ocupados por jovens de sexo feminino.

A vice-governadora referiu que, para o arranque das obras, o Ministério das Finanças procedeu já a liquidação da primeira prestação estabelecida por lei (15 por cento), no montante de Akz 511 milhões, 980 mil e 47 cêntimos, permitindo o arranque do programa no Balombo, Catumbela, Baía Farta, Chongoroi e Cubal.

Deste montante, informou, consta igualmente a prestação destinada às empresas fiscalizadoras, calculada entre cinco a sete por cento do valor global, de modo a permitir uma fiscalização efectiva e permanente das obras.

Apontou, entre as empreitadas, serviços de terraplanagem, cuja totalidade de quilómetros não especificou, a construção de postos médicos, esquadras policiais, centros de captação e distribuição de água potável e 28 escolas, que variam de sete a 12 salas de aulas cada.

A governante admitiu que esta acção implica o enquadramento de novos funcionários públicos, nomeadamente professores, funcionários administrativos e auxiliares, de formas a garantir a plena funcionalidade das novas estruturas.

No  município do Balombo, apontou, vão ser terraplanados 164 quilómetros de estradas, com ligações da sede do município para as sedes das três comunas existentes (Chingongo, Maka Mombolo e Chindumbo).

“Muita comida acabava por se estragar nestas localidades por falta de escoamento para os grandes centros urbanos, porque as vias estavam em péssimo estado. Com essas obras de melhoria das vias, certamente os agricultores terão outro alento”, referiu.

Para si, a província vai ganhar muito com a execução efectiva destes projectos, uma vez que vão impulsionar o Programa de Apoio a Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI), valorizando a produção local, ao mesmo tempo que se coloca cada vez mais próximo do cidadão os serviços públicos necessários.

O Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) tem um período de vigência de dois anos, sendo este o primeiro da sua aplicação, devendo abranger os 164 municípios do país.

Leia também
  • 10/06/2020 20:22:12

    Covid-19: Setenta por cento das escolas de Benguela sem água

    Benguela - Cerca de 70 por cento das escolas do ensino primário, I e II ciclos da província de Benguela estão sem água potável, informou o director do Gabinete Provincial da Educação, Calopa Mário.

  • 05/06/2020 19:23:44

    Piaget forma docentes para ensino à distância

    Benguela - O Instituto Superior Politécnico Jean Piaget de Benguela colocou hoje, sexta-feira, no mercado, o primeiro grupo de 33 docentes especializados em ensino à distância, formados nesta instituição, apurou a Angop.

  • 13/05/2020 17:14:58

    Balombo em vias de ganhar duas novas escolas

    Benguela - Mil e 260 novos alunos entrarão, em 2021, no sistema de ensino, com a construção de duas novas escolas nas comunas de Makamombolo e Chingongo, município do Balombo, 185 quilómetros a nordeste da cidade de Benguela.