Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

24 Setembro de 2020 | 21h24 - Actualizado em 24 Setembro de 2020 | 21h33

Covid-19 - Caála com 39 escolas com condições de biossegurança

Caála - As autoridades do município da Caála (Huambo) identificaram 39 escolas, do ensino primário ao II ciclo, com condições de biossegurança exigidas para o reinício das aulas, a partir do dia 05 de Outubro, de acordo com o chefe de secção local da Educação, Américo Cinco Reis.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huambo: Vista da cidade da Caála

Foto: FRANK BEU

Suspensas em Março, depois do registo dos primeiros casos de gripe pelo novo coronavírus (covid-19) no país, trata-se de escolas com classes de transição, sendo a 6ª classe no ensino primário, a 9ª no I ciclo, a 12ª e a 13ª no II ciclo do ensino secundário, respectivamente, incluindo o Magistério Primário.

Antes da interrupção, o sector da Educação no município da Caála, um dos 11 da província do Huambo, havia matriculado 113 mil e 926 alunos do ensino primário ao II ciclo, com um total de dois mil e 268 professores, distribuídos 227 escolas construídas nas comunas da Calenga, Catata, Cuima e Sede.

O responsável informou que estas instituições de ensino/aprendizagem são aquelas que dispõem de condições de biossegurança exigidas para a prevenção e combate da Covid-19, como água corrente para facilitar a higienização dos alunos e professores, além de possuírem estruturas capazes de promover o distanciamento social.

Américo Cinco Reis acrescentou estas escolas contam igualmente com balneários aceitáveis, numa altura em que decorrem trabalhos de avaliação e criação de medidas de biossegurança em outras instituições de ensino/aprendizagem

Entretanto, para evitar o abandono escolar alegadamente por possíveis contágios, uma equipa do gabinete psico-pedagógico tem estado a trabalhar com os encarregados de educação, professores e agentes comunitários no sentido de se adaptarem ao “novo normal”, reforçado, porém as medidas de prevenção.

De acordo com o calendário, no dia cinco de Outubro começam as aulas no ensino universitário e para as classes de transição do I e II ciclo do ensino secundário (6ª, 9ª, 12ª e 13ª classes).

No dia 19 de Outubro entram em cena os estudantes da 7ª, 8ª, 10ª e 11ª classes, ambas ainda do II ciclo do ensino secundário, ao passo que no ensino primário e no I ciclo começam dia 26 de Outubro.

Com as turmas divididas em grupos, no ensino primário e I ciclo, as aulas terão a duração de 02h30, enquanto no II ciclo do ensino secundário 03h30 de duração, sem direito a intervalo.

Leia também
  • 25/09/2020 12:54:43

    Escolas do I e II ciclo em condições para o arranque das aulas

    Saurimo - Nove escolas do primeiro ciclo e 15 outras do segundo a nível da província da Lunda Sul, foram criadas as condições para o arranque das aulas no dia 05 de Outubro próximo, revelou hoje, sexta-feira, em Saurimo, o director do gabinete provincial da educação, Perfeito Candondolo.

  • 25/09/2020 11:37:41

    Covid-19: Namibe conta com duas mil novas carteiras

    Moçâmedes - O Ministério da Educação disponibilizou duas mil carteiras para minimizar a carência em algumas escolas da província do Namibe, no âmbito dos esforços para o cumprimento das medidas de biossegurança, como o distanciamento físico nas salas, com o reinício das aulas, previsto para 5 de Outubro do corrente ano.

  • 25/09/2020 10:20:23

    PIIM financia nova escola do ensino primário na Luvemba

    Bailundo - Uma escola do ensino primário para albergar, em sete salas de aula, alunos que estudam em condições inadequadas, começou a ser construída, quinta-feira, na comuna da Luvemba, município do Bailundo (Huambo), no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).