Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Institucional

23 Abril de 2019 | 19h14 - Actualizado em 23 Abril de 2019 | 19h40

Ministro destaca progressos na liberdade de imprensa

Luanda - O ministro da Comunicação Social, João Melo, destacou esta terça-feira, em Luanda, os progressos alcançados em Angola desde 2017 no domínio da liberdade de imprensa, ao mesmo tempo que disse esperar melhoria nos próximos anos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

João Melo, Ministro da Comunicação Social

Foto: Lino Guimaraes

João Melo comentava à ANGOP a subida de Angola de oito lugares no ranking de liberdade de imprensa da organização “Repórteres Sem Fronteiras”, relativo a 2019, passando de 121º para o 109º lugar.

Desde a tomada de posse do presidente João Lourenço, no final de 2017, Angola já melhorou, no total, 12 lugares, progresso que, no entendimento de João Melo,  é maior do que o relatório dos Repórteres Sem Fronteiras indica.

Segundo o governante, a organização tem falta de uma informação actualizada sobre o que se passa no sector da comunicação social no maior país africano de língua portuguesa.

“O próprio relatório diz que foram analisados somente quatro canais de TV, 17 rádios e cerca de vinte jornais”, observou João Melo, antes de lembrar que existem no país muitos mais órgãos de comunicação do que esses.

O ministro da Comunicação Social angolano considerou igualmente que “não corresponde de todo à realidade” a observação do relatório de que “apenas a Rádio Ecclésia e um punhado de sites conseguem produzir informações críticas e independentes”.

João Melo destacou que essa observação deixa de fora, por exemplo, até alguns meios ligados à oposição, como a “Rádio Despertar”.

“Os informantes dos Repórteres Sem Fronteiras em Angola não fizeram um bom trabalho”, disse João Melo.

O ministro reiterou o compromisso das autoridades angolanas com a liberdade de expressão e a liberdade de imprensa, criando no país um sistema de comunicação “aberto, diversificado e plural, em termos de propriedade, natureza, perfil e linha editorial”.

“Vamos realizar novos avanços nos próximos tempos”, prometeu o igualmente político e escritor.

Leia também
  • 22/12/2018 21:52:57

    Governo advoga aprofundamento da democratização da comunicação social

    Luanda - O Governo vai trabalhar, no próximo ano, no sentido de que o sistema de comunicação social seja cada vez mais aberto, democrático, plural e responsável, anunciou, sexta-feira, o titular do pelouro, João Melo.

  • 14/12/2018 16:00:41

    Angola e Cuba realinham Processo Verbal no âmbito da Comunicação Social

    Luanda - A implementação do Processo Verbal acordado entre Angola e Cuba, em 2013, dominou o encontro que a directora do Gabinete de Intercâmbio Internacional do Ministério da Comunicação Social, Maria de Lourdes, manteve esta sexta-feira, em Luanda, com o Conselheiro Chefe do Gabinete de Imprensa e Cultura da Embaixada de Cuba em Angola, Raúl González Hernández.

  • 05/12/2018 18:21:27

    Comunicólogos instados a primar pela ética

    Luanda - A observância dos princípios da ética e deontologia deve ser o foco principal dos comunicólogos angolanos, no sentido de reforçar em cada um dos formados desta área o verdadeiro papel que os profissionais da comunicação social devem assumir.