Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

12 Julho de 2018 | 16h56 - Actualizado em 12 Julho de 2018 | 16h56

Donald Trump visita Reino Unido

Londres - O presidente americano, Donald Trump, chegou hoje ao Reino Unido para uma visita de quatro dias, longamente esperada pelo governo de Theresa May e que estará, no entanto, cercada por hostis manifestações.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente dos EUA, Donald Trump

Foto: NICHOLAS KAMM

                           
Embora vá hospedar-se na Winfield House, a residência do embaixador dos Estados Unidos perto de Regent Park, no centro de Londres, o seu programa evitará a capital britânica, onde os protestos se concentrarão.

Assim, os encontros com a primeira-ministra Theresa May e a rainha Elizabeth II serão na mansão de Chequers e no castelo de Windsor, respectivamente, ambos fora da capital.

Esta tarde, o presidente assiste a uma cerimónia militar, antes de participar, junto com a sua mulher, Melania, num jantar de gala com empresários no Palácio de Blenheim, uma casa de campo perto de Oxford, na qual em 1874 nasceu Winston Churchill, primeiro-ministro durante a Segunda Guerra Mundial.

Trump e May darão uma entrevista colectiva na sexta-feira e, no domingo, o presidente americano viaja para Helsinque, onde se reúne com o presidente russo, Vladimir Putin, na segunda-feira.

O governo britânico está ansioso para demonstrar que há vida além da União Europeia (UE) e que a famosa "relação especial" com os Estados Unidos poderia se traduzir em ambiciosos acordos comerciais, um desejo que coincide com a presença de um presidente americano proteccionista na Casa Branca.

"Quando deixarmos a União Europeia, começaremos a traçar uma nova direcção para o Reino Unido no mundo, e as nossas alianças mundiais serão mais fortes do que nunca", disse May sobre a viagem.

"Não há aliança mais forte do que nossa relação especial com os Estados Unidos e não haverá aliança mais importante nos próximos anos", acrescentou.

O embaixador americano em Londres, Woody Johnson, disse que o acordo comercial será "uma prioridade maior" para Trump, quando o Brexit se materializar, em Março de 2019.

Angop/dsc

Assuntos Visita  

Leia também