Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

10 Julho de 2019 | 16h29 - Actualizado em 10 Julho de 2019 | 16h37

Irão fala em "insegurança nos mares" após apreensão do petroleiro

Teerão - O presidente do Irão, Hassan Rohani, afirmou nesta quarta-feira, em Teerão, que o Reino Unido criou "insegurança nos mares" com a detenção de um petroleiro iraniano no estreito de Gibraltar (Espanha).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

"Os britânicos são os iniciadores da insegurança nos mares e esperamos que não a repitam (a apreensão do petroleiro da semana passada), porque propagarão a insegurança no mundo todo", advertiu Rohani.

O presidente iraniano também alertou que os britânicos "compreenderão as consequências (desta acção) mais adiante", segundo um comunicado da presidência do Irão.

Rohani classificou a apreensão do petroleiro como "um movimento estúpido e errático" provavelmente ordenado pelos Estados Unidos e os seus aliados.

"Os britânicos se apoderaram injustificadamente do petroleiro nas águas territoriais da Espanha", disse o presidente iraniano, que criticou ainda o facto do Reino Unido "ocupar" Gibraltar.

Sobre a posição da Espanha neste assunto, o ministério das Relações Exteriores do Irão avaliou positivamente o facto do governo espanhol ter se queixado pela violação britânica da sua soberania.

O super petroleiro Grace 1 foi interceptado na semana passada pela Marinha Real britânica no estreito de Gibraltar após um pedido dos EUA por, supostamente, ter violado as sanções da União Europeia (UE) contra o país árabe.

As autoridades de Gibraltar acreditavam que a embarcação levava petróleo à refinaria de Banyas, na Síria, propriedade de uma entidade submissa a sanções da UE, mas o governo iraniano negou a informação.

O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas iranianas, Mohamad Baqerí, assegurou na terça-feira que esta detenção "não ficará sem resposta" da República Islâmica ao Reino Unido.

Assuntos Conflito  

Leia também
  • 10/07/2019 11:16:35

    Paris confirma que mísseis encontrados na Líbia pertenciam à França

    Paris - Os mísseis de fabrico norte-americano descobertos na Líbia numa base do marechal Khaifa Haftar pelas forças leais ao governo de Tripoli pertenciam à França e vão ser destruídos, disse hoje o governo de Paris, segundo noticiou a Lusa.

  • 10/07/2019 09:18:09

    Pentágono diz que tropas russas continuam na Venezuela a apoiar Maduro

    Caracas - O responsável do Comando Sul das Forças Armadas dos EUA confirmou esta terça-feira a presença de tropas russas na Venezuela, apesar de o Presidente, Donald Trump, ter dito, em Junho, que o Kremlin garantira que tinha retirado a "maioria" dos militares.

  • 09/07/2019 17:07:13

    Aviões de combate de Israel podem voar até Irão, diz Netanyahu

    Jerusalém - O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, advertiu nesta terça-feira o governo iraniano sobre a potência dos aviões de combate F-35 de Israel, que " Jerusalém podem chegar a qualquer lugar do Médio Oriente, incluindo o Irão", informa um comunicado do seu gabinete.