Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

22 Maio de 2020 | 22h16 - Actualizado em 22 Maio de 2020 | 21h54

OTAN pede à Rússia que cumpra Tratado de Céus Abertos

Bruxelas - Os países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) insistiram hoje para que a Rússia volte a cumprir o Tratado de Céus Abertos, um acordo para a transparência no controlo das armas, e alguns manifestaram-se preocupados pela saída dos Estados Unidos deste pacto.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)

Foto: Divulgação

"O regresso da Rússia ao cumprimento é a melhor forma de preservar os benefícios do tratado", assinalou o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, no final de uma reunião de embaixadores do Conselho do Atlântico Norte, o principal órgão decisor da NATO, convocada devido às conversações em curso entre os aliados sobre o controlo das armas.

Na reunião, segundo a agência EFE, "vários aliados expressaram a sua preocupação pela ameaça de abandono do tratado por parte dos Estados Unidos".

"Mas todos os aliados estiveram de acordo quanto à importância do controlo das armas e à necessidade da Rússia voltar a cumprir o acordo", acrescentaram à EFE fontes dos países da Aliança.

Os EUA informaram na quinta-feira os parceiros internacionais que iriam retirar-se de um tratado que permite a mais de 30 países promover voos de observação desarmados sobre os respectivos territórios e que foi estabelecido há décadas para promover a confiança mútua, acusando Moscovo de não cumprir os termos do acordo.

O anúncio de retirada dos Estados Unidos prejudica as relações com a Rússia e deixou um rasto de desconforto em alguns aliados europeus, que beneficiam das imagens obtidas pelos voos ao abrigo do Tratado.

"Estamos completamente comprometidos com a preservação de um controlo de armas internacional eficaz, com o desarmamento e a não proliferação", realçou Jens Stoltenberg na sua declaração, assegurando que todos os aliados concordam que "todas as partes" do tratado "devem implementar por completo os seus compromissos e obrigações".

E acrescentou que "todos os aliados da OTAN cumprem completamente todas as disposições do tratado".

O secretário-geral da OTAN afirmou que a Rússia impõe há muitos anos restrições "inconsistentes" ao tratado, incluindo limitações a voos sobre a região de Kaliningrado, antigo território alemão, assim como restrições a voos sobre a Rússia próximos da fronteira com a Geórgia.

Assuntos Internacional  

Leia também
  • 22/05/2020 22:01:03

    China publica ensaio clínico da primeira vacina contra Covid-19

    Londres - A China publicou o ensaio clínico da primeira vacina contra a Covid-19 qualificada pelos especialistas de segura, bem tolerada pelos pacientes e capaz de gerar uma resposta imune contra o novo coronavírus, indicou a publicação médica The Lancet.

  • 22/05/2020 21:35:35

    Países europeus lamentam saída de Washington de tratado internacional

    Paris - Onze países europeus lamentaram hoje a decisão dos Estados Unidos de se retirarem do tratado internacional 'Open Skies' (Céus Abertos), admitindo, porém, que partilham as mesmas preocupações em relação à Rússia, divulgou a diplomacia francesa.

  • 22/05/2020 21:01:20

    UE exorta China a respeitar a autonomia de Hong Kong

    Bruxelas - A União Europeia (UE) exortou hoje a China a "respeitar a autonomia de Hong Kong", numa declaração adoptada pelos 27 Estados-membros depois do anúncio por Pequim de uma proposta de lei para salvaguardar a segurança nacional naquele território.