Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

03 Julho de 2020 | 10h13 - Actualizado em 03 Julho de 2020 | 10h12

Turquia: Ankara julga responsáveis pela morte Jamal Khashoggi

Istambul - A Turquia começa nesta sexta-feira, 03, em Istambul, o julgamento à revelia de 20 sauditas acusados de terem assassinado o jornalista Jamal Khashoggi na embaixada do reino hachemita, em Istambul, noticia a rfi.fr.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O jornalista saudita, de 59 anos, um crítico do regime do seu país e colaborador do Washington Post, foi assassinado e o seu corpo foi esquartejado a 02 de Outubro de 2018, no consulado da Arábia Saudita, em Istambul, onde foi buscar um documento para se casar.

Até agora, os seus restos mortais ainda não foram encontrados.

A Justiça turca emitiu mandatos de captura visando os acusados que podem vir a ser condenados à pena de morte.

Entre os acusados estão um ex-conselheiro do príncipe herdeiro saudita e o general Ahmed al-Assiri, apontados como os mandantes do crime.

Ambos são acusados de ter ordenado "o homicídio voluntário, premeditado e com intenção de provocar sofrimento".

Em Dezembro de 2019, o Ministério Público da Arábia Saudita condenou cinco pessoas à morte por estarem envolvidas no crime de Jamal Khashoggi, enquanto outros seis suspeitos foram condenados a penas de prisão até 24 anos.

Na altura, a relatora especial da ONU sobre execuções extrajudiciais,  Agnes Callamard, disse o julgamento se tratou de uma “execução extrajudicial” e pediu uma investigação ao príncipe Mohammed bin Salman.

Agnes Callamard estará presente no julgamento de Istambul.

Assuntos Julgamento  

Leia também