Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

13 Fevereiro de 2018 | 17h12 - Actualizado em 13 Fevereiro de 2018 | 20h39

Cultura do reino da Tchiyaca exibida pelo grupo Ovindjendje do Huambo

Luanda - Aspectos característicos do Reino da Tchiyaca e da cultura ovimbundu, com realce para a dança olondungo, dominam o enredo do grupo carnavalesco Ovindjendje, da província do Huambo, que se apresenta pela primeira vez no na Nova Marginal de Luanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Grupo carnavalesco Ovinjenje do Huambo

Foto: Joaquina Bento

Com o tema “O contributo do Reino da Tchiyaka no desenvolvimento da cultura angolana”, o grupo procura, desta forma, divulgar mais a cultura do reino que, para além do Huambo, abrange às províncias de Benguela, Huíla e Cuanza Sul.

Informações sobre este reino e da cultura ovimbundu constam nos dísticos, canções e no carro alegórico.

Nesta primeira aparição no Carnaval de Luanda, o grupo apresenta-se com 80 bailarinos.

O Ovindjendje, denominação em língua nacional Umbundu, que traduzido em português significa “pássaros pousados numa árvore”, dança o olondungo, ohatcho e catito, típicas da região do planalto central.

O grupo procura, com a divulgação destes traços característicos, salvaguardar os hábitos, usos e costumes dos angolanos.

Nesta sua primeira aparição nas lides carnavalescas de Luanda, o grupo caprichou até na indumentária, com os seus integrantes a apresentarem-se vestidos com trajes ousados e confeccionadas com tecido samakaka, onde predominam as cores amarela e azul.

Fundado em 2010, como bloco de animação da União Nacional de Artistas e Compositores (UNAC), o grupo carnavalesco Ovindjendje, do município do Chinjenje, venceu as edições 2012, 2013, 2015 e 2017 do Carnaval na província do Huambo.

Possui 250 membros, entre coreógrafos, comandante, rainha e foliões, entre funcionários públicos, fazedores de cultura, desportistas e estudantes.

Assuntos Angola   Carnaval  

Leia também