Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

01 Março de 2018 | 07h35 - Actualizado em 01 Março de 2018 | 07h35

Matias Damásio defende maior coesão da classe

Luanda - O músico Matias Damásio defendeu nesta quarta-feira, em Luanda, maior coesão da classe, pelo facto de actualmente se verificar uma grande falta de união entre fazedores de música.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Matias Damásio, Produtor da Arca Velha

Foto: António Escrivão

O artista entende que a união entre os profissionais pode, de certa forma, alavancar o crescimento da classe e do mercado nacional.

Manifestou esse sentimento durante  uma  conferência   de imprensa que visou apresentar   os artistas Halison Paixão, Don Caetano, Kanda, Chelsy Shantel,  Serafina Sanches, Isidora Campos e Damásio Brothers que farão parte  da  produtora   Arca Velha, da qual é o responsável  do projecto.

Matias Damásio, que  mostrou-se bastante preocupado com a falta de união entre  os  músicos  nacionais, disse que tal situação em nada  contribui  para  o crescimento da música nacional.

Para  si,  cada  fazedor  deve,  acima de tudo,  promover  o espírito de união, promovendo  um intercâmbio  permanente  entre  produtores, promotores  e  outros agentes que  fazem parte   do mercado  musical  nacional.

Afirmou ainda que  este novo projecto da produtora  Arca Velha visa  procurar  promover a união entre todos  os fazedores, que  em grande medida  tem faltado  entre  os artistas  e não só.

“Se cada um de nós procurar fazer  a  sua parte, acredito  que  a  nossa música   poderá  atingir  níveis  bastante  positivos em todos  os aspectos", reforçou.

 Matias Damásio  advogou ainda que a valorização dos artistas  deve partir dos  mesmos, pois  existem atitudes  negativas por parte de alguns músicos, que  em  nada  contribui  para o engradecimento da classe.

Urge, de acordo com o músico, a  necessidade  de  se promover  debates  entre artistas, com a finalidade  de discutir assuntos que preocupam todos, como por exemplo os direitos de autores, a falta  de financiamento  dos projectos  culturais e  levar as inquietações  a nível  da Assembleia Nacional.

Assuntos Angola   Música  

Leia também
  • 18/03/2018 09:22:34

    Filomena Muaty apresenta "Enche-me" ao público gospel

    Luanda - A cantora Filomena Muaty apresentou hoje, domingo, em Luanda, as músicas promocionais da sua primeira obra discográfica, ao público amante do gênero gospel, um trabalho totalmente produzido em Angola.

  • 17/03/2018 15:27:18

    Historiadora convida jornalistas a apostarem na investigação

    Luanda - A historiadora angolana Rosa Cruz e Silva apelou neste sábado, em Luanda, aos jornalistas a apostarem na formação e investigação, a fim de produzirem conteúdos culturais de maior profundidade e alcance social.

  • 15/03/2018 17:26:56

    Igrejas devem focar-se no apoio às comunidades mais vulneráveis - ministra da Cultura

    Luanda - A igreja, como parceira do Estado, deve focar a sua acção nos domínios da educação, saúde e acção social, apoiando as comunidades onde estão implementadas, como forma de ajuda-las a mitigar alguns dos problemas que enfrentam e promover a sua inclusão social afirmou nesta quinta-feira, em Luanda, a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.

  • 14/03/2018 16:46:45

    Ministra apela ao espírito criativo e patriótico aos quadros da cultura

    Luanda - A valorização, preservação e divulgação da cultura nacional e dos seus agentes exige dos quadros do sector maior dedicação, saber e espírito de missão e patriótico, afirmou nesta quarta-feira, em Luanda, a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.