Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

26 Maio de 2019 | 13h28 - Actualizado em 26 Maio de 2019 | 13h28

Comissão analisa programa de bolsas doutorais e Bienal de Luanda

Luanda - Os membros da comissão multissectorial encarregue, em articulação com a Unesco, de preparar as condições para o Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz, Bienal de Luanda, bem como para a implementação do projecto de formação doutoral reuniram, na sexta-feira, para analisar as acções desenvolvidas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Durante a reunião presidida pela coordenadora e ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, foram transmitidas informações sobre os dados referenciais do projecto doutoral em ciência do Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, a realização da feira de inventores.

O programa doutoral prevê a atribuição de 165 bolsas destinadas a doutorandos para que possam desenvolver projectos de investigação científica com todos os recursos necessários e aplicáveis.

Aos participantes, a coordenadora da comissão informou, igualmente, sobre o cronograma de acções da Bienal de Luanda, a realizar-se de 18 a 21 de Setembro, que conta já com a confirmação de 16 países a nível de África, da diáspora Itália e o Brasil.

Numa co-organização do Governo angolano, UNESCO, o evento pretende envolver os países africanos numa corrente destinada à promoção de uma cultura de paz.

Com a Bienal de Luanda, Angola quer promover também a harmonia e irmandade entre os povos através de actividades e manifestações culturais e cívicas, com a integração das elites africanas e representantes da sociedade civil, autoridades tradicionais e religiosas, assim como intelectuais, artistas e desportistas.

Em cinco dias de actividades, Luanda será transformada num espaço de intercâmbio e de promoção da cultura africana, envolvendo individualidades ligadas às artes, política, sociedade, entre outros.

A bienal visa ainda a criação de um movimento africano que, possa disseminar a importância da cultura de paz, tendo em conta o desenvolvimento e afirmação dos países africanos em vários domínios, particularmente na defesa dos direitos humanos e das minorias, assim como o combate à corrupção.

O programa do evento incluirá discussões em torno do papel da juventude no combate à corrupção e a protecção da mulher contra a violência doméstica, a resolução de conflitos, bem como os desafios para o reforço  do diálogo e da amizade entre os povos.

A realização  em Angola prova a vontade política do governo em estabelecer uma cooperação  cada vez mais estreita  com a Unesco com vista a promoção  de uma verdadeira cultura de paz em África e representa o reconhecimento do exemplo de Angola no fortalecimento da Paz e da reconciliação nacional.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 26/05/2019 13:34:51

    Cultura em avaliação no conselho consultivo no Bengo

    Luanda - O programa de acções do sector cultural incluído no Plano Nacional de Desenvolvimento 2018-2022 será analisado entre os dias 27 e 28 deste mês, durante o conselho consultivo alargado do Ministério da Cultura a ter lugar na cidade de Caxito, província do Bengo.

  • 25/05/2019 00:13:27

    Resenha Cultural: Abordagem sobre FestiKongo destaque da semana

    Luanda - A abordagem sobre a participação dos vizinhos Congo Brazzaville, RDCongo e Gabão na primeira edição do Festival Internacional do Kongo (FestiKongo 2019), a ter lugar entre 5 e 8 de Julho, na cidade de Mbanza Kongo, marcou a semana cultural que hoje, sábado, termina.

  • 24/05/2019 17:16:55

    Executivo aposta na preservação da cultura nacional

    Luanda - A criação de infra-estruturas culturais, em curso no país, para a preservação dos hábitos e costumes nacionais e a reflexão dos valores da nação constitui um desafio do Executivo angolano, afirmou, nesta feira, em Luanda, a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.