Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

10 Maio de 2017 | 18h28 - Actualizado em 10 Maio de 2017 | 18h26

Angola: Aliança Patriótica formaliza candidatura

Luanda - O Partido Aliança Patriótica Nacional (APN) formalizou nesta quarta-feira, em Luanda, a sua candidatura às eleições gerais de 23 de Agosto próximo, junto do Tribunal Constitucional (TC).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Partido Aliança Patriótica Nacional formaliza candidatura as eleições gerais de 23 de Agosto próximo, junto do Tribunal Constitucional

Foto: Rosario dos Santos

Partido Aliança Patriótica Nacional formaliza candidatura as eleições gerais de 23 de Agosto próximo, junto do Tribunal Constitucional

Foto: Rosario dos Santos

Na presença do presidente do partido, Quintino Moreira, o mandatário do APN, Dilson Francisco, procedeu a entrega formal da candidatura.

A entrega foi testemunhada pelo juiz venerando do Tribunal Constitucional, Carlos Magalhães, e pelo director do Gabinete dos Partidos Políticos deste órgão judicial, Marcy Lopes.

A candidatura é suportada por mais de 15 mil assinaturas, recolhidas em todo o país.

No final do acto, Quintino Moreira disse que na sua candidatura, apresenta uma lista de 355 candidatos a deputados a Assembleia Nacional.

Informou que o seu partido possui actualmente 268 mil e 750 militantes, em todo o país, e que vai concorrer em pé de igualdade com outros partidos políticos.

Anunciou a formação, nos próximos tempos, de 25 mil delegados de mesa para o acompanhamento das eleições de 23 de Agosto.

Na sua candidatura, o APN apresenta Quintino de Moreira como candidato a Presidente da República, e Marques José Canga como vice-presidente.

O APN é a terceira formação política a formalizar a sua candidatura no Tribunal Constitucional, nove dias depois da abertura do processo de entrega das mesmas. O MPLA foi o primeiro a entregar, seguindo-se a Unita.

Assuntos Eleições  

Leia também
  • 10/05/2017 13:23:36

    Angola: MPLA prioriza combate à fome

    Luanda - O programa de combate à fome e a pobreza e do aumento da qualidade de vida dos cidadãos continuará a ser implementado pelo MPLA, no período 2017-2022, para que cada vez mais cidadãos beneficiem das riquezas do país, declarou hoje (quarta-feira), em Luanda, o vice-presidente desta força política.

  • 10/05/2017 13:02:46

    Angola: MPLA é pela prosperidade e dignificação dos angolanos

    Luanda - O MPLA se propõe, para os próximos cinco anos, promover a prosperidade do povo angolano, baseada numa economia forte, diversificada, geradora de emprego e de riqueza, investindo cada vez mais na educação e saúde dos cidadãos.

  • 09/05/2017 19:03:17

    Angola: CNE deplora atitude da oposição perante a imprensa

    Luanda - A porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Júlia Ferreira, deplorou nesta terça-feira, em Luanda, a forma como os partidos UNITA, FNLA, PRS e a coligação CASA-CE expuseram a questão da contratação das empresas SINFIC e INDRA, através da imprensa.