Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

05 Dezembro de 2018 | 19h30 - Actualizado em 05 Dezembro de 2018 | 21h31

Angola cria Agência Nacional de Petróleo e Gás

Luanda - O Conselho de Ministros formalizou nesta quarta-feira a criação da Agência Nacional de Petróleo e Gás, entidade que tem por finalidade promover a contratação das operações petrolíferas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Conselho de Ministros reunido durante 11ª Sessão ordinária

Foto: Pedro Parente

Na sessão, orientada pelo Presidente da República, João Lourenço, também foi aprovado o estatuto orgânico da Agência Nacional de Petróleo e Gás, refere o comunicado final da reunião.

Foram ainda aprovados os novos estatutos orgânicos da Sonangol E.P., que passa a ter como objectivo principal a prospecção, produção, transporte, comercialização, refinação e transformação de hidrocarbonetos líquidos, gasosos e seus derivados.

A petrolífera angolana poderá, nos termos do novo estatuto, dedicar-se também à actividade petroquímica.

A referida reunião, do órgão auxiliar do Presidente da República, serviu ainda para a aprovação do estatuto do Instituto Geológico de Angola e do regulamento técnico de comercialização de diamantes brutos.

O documento estabelece as modalidades de compra e venda de diamantes.

No âmbito das atribuições  do ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, a reunião criou o Conselho Nacional da Acção Social.

Na sessão desta quarta-feira, o Conselho de Ministros aprovou, igualmente, o estatuto remuneratório da carreira de investigador científico e o regulamento geral de acesso ao ensino superior.

No quadro da política externa, foram apreciados, para envio à Assembleia Nacional, os projectos de resolução que aprovam para ratificação o acordo de cooperação no domínio da defesa entre os governos  de Angola e da Guiné Equatorial, bem como o tratado entre a Angola e a Federação da Rússia, sobre o auxilio judiciário mútuo em matéria penal.

Finalmente, o Conselho de Ministros aprovou um Acordo entre o Governo da República de Angola e a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), relativo ao programa bilateral de  parceria, assim como um outro para a Criação de um Escritório de Parceria e de Ligação com  FAO.

O Conselho de Ministros é um órgão de consulta do Presidente da República, que pode delegar, nas suas ausências e impedimentos temporários, ao Vice-Presidente da República a faculdade de presidir as reuniões.

Para além do Presidente e do Vice-Presidente da República, o Conselho de Ministros é integrado por todos os Ministros de Estado e Ministros.

Leia também
  • 05/12/2018 21:11:51

    Governo avalia processo de reforma do Estado

    Luanda - A reforma do Estado, que visa tornar a administração pública mais eficiente, foi avaliada nesta quarta-feira na primeira reunião interministerial, orientada pelo Presidente da República, João Lourenço.

  • 05/12/2018 20:26:53

    Governo exige dez valores para acesso à universidade

    Luanda - A nota mínima para acesso ao ensino superior em Angola será, a partir de 2019, dez valores, segundo deliberação aprovada nesta quarta-feira em Conselho de Ministros.

  • 05/12/2018 20:14:28

    Legislação autárquica adequa-se ao país - ministro

    Luanda - O ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, informou, nesta quarta-feira, em Luanda, que a proposta de legislação autárquica, a submeter à Assembleia Nacional, representa um modelo adequado à realidade angolana.

  • 05/12/2018 19:47:25

    Atropelamento mortal em estado de embriagues pode ser homicídio

    Luanda - O Conselho de Ministros aprovou nesta quarta-feira, em Luanda, uma Proposta de Lei de Criminalização dos Acidentes de Viação em estado de embriagues, sugerindo penalização dos incidentes mortais como homicídios.