Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

17 Abril de 2018 | 05h02 - Actualizado em 17 Abril de 2018 | 05h01

Tribunal condena dois agentes da polícia por homicídio voluntário

Mbanza Kongo - Dois agentes da Polícia Nacional, afectos ao Comando Municipal de Mbanza Kongo, no Zaire, foram condenados segunda-feira, a oito anos de prisão pelo Tribunal Provincial, por crime de homicídio voluntário.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Eugênio Domingos - Juíz presidente do Tribunal provincial

Foto: Pedro Moniz Vidal

Trata-se dos réus Garcia Pires João e Justino Augusto, de 47 e 50 anos, respectivamente, ambos agentes de primeira.

O acórdão foi lido pelo juiz do Tribunal Provincial, Eugénio Domingos, que descreveu a ocorrência dos factos que resultaram na aplicação da sentença.

De acordo com o magistrado, ficou provado que no dia 26 de Novembro de 2017, os acusados em companhia do seu comandante do posto policial do Nkiende, deslocaram-se à aldeia do Sangui para garantir segurança a uma partida de futebol entre aldeões.

“No decorrer do jogo, um dos aficionados identificado por Pedro Nvika, 27 anos, aparentemente embriagado insurgiu-se contra os agentes da Polícia Nacional, questionando a presença destes no local”, explicou o magistrado.

Teimosamente, prosseguiu o juiz, este adepto introduziu-se no recinto desportivo, tendo  mesmo provocado a interrupção do jogo por alguns instantes, para depois ser retirado da quadra por dois agentes da ordem pública em serviço, de forma pedagógica e pacífica.

Por insistência deste apoiante desportivo, o comandante do posto orientara os co-réus para que detivesse o prevaricador, que em seguida foi alvo de intoxicação (produto desconhecido) e tortura que o deixou inanimado e levado à cela.

“Ficou provado que os co-réus agiram de forma deliberada, livre e consciente querendo produzir lesões à integridade física da vítima”, exteriorizou o juiz.

Segundo a fonte, o tribunal determinou que a causa da morte da vítima foi provocada por lesões graves no crânio e para se ilibar da responsabilidade resolveram a tirar o corpo do jovem no rio Nkiende, onde foi descoberto por populares, alguns dias depois.

Os dois ex-agentes da polícia nacional foram ainda condenados a pagar um milhão e 500 mil Kwanzas de indemnização à família da vítima e 60 mil Kwanzas de taxa de justiça.

Leia também
  • 30/01/2019 18:32:34

    SME recolhe estrangeiros em situação migratória ilegal

    Soyo - Duzentos e treze cidadãos da República Democrática do Congo (RDC), que viviam ilegalmente no município do Soyo, província do Zaire, foram recolhidos e repatriados hoje, quarta-feira, pelo Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) na região.

  • 29/01/2019 17:16:49

    SME expulsa estrangeiros por irregularidades migratórias

    Mbanza Kongo - Cinquenta e nove cidadãos da República Democrática do Congo (RDC) foram expulsos nesta segunda-feira, pelo Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) na província do Zaire, por entrada ilegal no território nacional.

  • 23/01/2019 11:00:44

    Polícia detém 289 violadores de fronteira

    Mbanza Kongo - A Polícia de Guarda Fronteira (PGF) na província do Zaire deteve, nos últimos sete dias, 289 cidadãos da República Democrática do Congo (RDC) por tentativa de violação do perímetro fronteiriço que separa esta parcela do território nacional da região do Congo Central.

  • 22/01/2019 12:04:56

    Dirigente quer mais capacidade de liderança dos militantes

    Mbanza Kongo - Maior capacidade de liderança e espírito de missão recomenda-se aos militantes do Mpla no município de Mbanza Kongo, província do Zaire, para garantir a vitória do partido nas próximas eleições autárquicas, marcadas para 2020.