Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

14 Maio de 2018 | 19h41 - Actualizado em 14 Maio de 2018 | 19h34

Presidente da República aborda situação na RDC

Luanda - A situação política na República Democrática do Congo (RDC), com realce ao processo para a realização das eleições gerais a 23 de Dezembro do ano em curso, esteve em análise, nesta segunda-feira, em Luanda, num encontro entre o Presidente angolano João Lourenço e a representante da ONU naquele país, Leila Zerrogui.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A diplomata argelina ao serviço das Nações Unidas na RDC realiza um périplo (iniciado em Angola) por vários países da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) e da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL).

O périplo visa, entre outros aspectos, obter dos chefes de Estado dos países membros das duas organizações informações sobre a evolução do processo político na RDC.

No final da audiência, de mais de uma hora, Leila Zerrogui informou à imprensa que a ocasião serviu para apresentar ao Chefe de Estado angolano as preocupações da ONU com base nas resoluções deste organização internacional no quando do acompanhamento da situação na RDC.

A diplomata que já exerceu o cargo de chefe adjunta na missão da ONU para a estabilização da RDC, destacou o empenho da Força de Intervenção Rápida das Nações Unidas destacada no Congo Democrático.


Manifestou-se convicta que as eleições aconteçam na data inicialmente prevista (23 de Dezembro) a julgar pelo empenho das autoridades locais, da oposição e dos parceiros das Nações Unidas.


Por sua parte, o ministro angolano das Relações Exteriores, Manuel Augusto, que esteve presente na audiência, considerou o encontro “frutífero”.

Manuel Augusto afirmou que a ocasião permitiu a troca de informações e a transmissão de ideias sobre o que deverá ser feito até a realização das eleições na RDC.



 

Leia também