Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

14 Junho de 2018 | 19h25 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 19h24

Formação sobre direitos humanos será uma das prioridades do MININT

Luanda - Os efectivos do Ministério do Interior vão passar a estudar, durante a sua formação, matérias ligadas aos direitos humanos, de acordo com o segundo comandante-geral da Polícia Nacional, Salvador Rodrigues.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Salvador Rodrigues - 2º Comandante da Policía Nacional

Foto: Rosario dos Santos

Salvador Rodrigues fez esse pronunciamento nesta quinta-feira, em Luanda, quando discursava na abertura das festividades do 39º aniversário do Ministério do Interior, a assinala-se no dia 22 do corrente mês.

Argumentou que esta necessidade advém do facto de registarem-se alguns aspectos negativos, da parte de muitos efectivos, no desempenho das funções.

De acordo com o oficial comissário, “existe a necessidade de aprimorar sempre a resposta a dar diante dos acontecimentos, que exigem de nós ponderação e cautela nas actuações”.

Referiu que o efectivo deve ter o sentido de cidadania, que consiste na tomada de consciência de que o Estado não se sustenta sem ter como centro a dignidade da pessoa humana e os direitos humanos divididamente garantidos.

Deste modo, pediu a colaboração de todos os efectivos no sentido de ultrapassar algumas dificuldades, pois muitos dos crimes que ocorrem no país são incitados pela drástica influência negativa de outras culturas que tende a sobrepor a angolana.

Neste sentido, pediu aos efectivos para redobrarem os esforços no combate e controlo à imigração ilegal e crimes conexos.

Explicou ainda que houve uma enorme evolução, no que concerne a garantia da segurança às populações, salvaguarda do património público e privado, fundamentalmente na capacidade de resposta operacional.

No entanto, defende também o necessário aprofundamento da políticas de prevenção , estratégias de intervenção de planejamento de emergência, com vista mitigação dos riscos, bem como a nível dos sistemas de alerta e aviso prévio em casos de calamidade naturais.

Ressaltou que os efectivos do MININT têm de ser capazes de prestar um trabalho de qualidade à sociedade, aproximando-se cada vez mais dela, com o intuito de resolver os principais problemas do dia-a-dia.

Acrescentou que as actividades prevista para os próximos tempos exigem, de todos, um olhar integral sobre o ser humano, procurando melhorar sempre as suas condições sociais.
 

Assuntos Polícia Nacional  

Leia também
  • 12/06/2018 21:55:34

    Polícia Nacional detém 165 supostos criminosos

    Luanda - Cento e 65 cidadãos foram detidos, no período de 8 a 10 de Junho, em Luanda, pela Polícia Nacional, por suposto envolvimento em crimes diversos.

  • 08/06/2018 11:54:14

    Polícia Fiscal pauta pelo rigor e profissionalismo

    Ondjiva - Os efectivos da Unidade da Polícia Fiscal devem actuar com rigor e profissionalismo, para impedirem a entrada ilícita de mercadorias, defendeu na quinta-feira, na cidade de Ondjiva, o segundo comandante para Ordem Pública da Polícia Nacional (PN) no Cunene, José Alberto.

  • 25/05/2018 11:58:53

    Chefes de polícias da SADC traçam estratégias de combate ao crime

    Luanda - Os Comandantes das Polícias da África Austral (SARPCCO) reúnem-se de 28 a 31 de Maio, na capital do país, Luanda, para analisar a situação da defesa e segurança na região austral do continente.