Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

14 Junho de 2018 | 15h55 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 15h53

Governo estuda melhorar escoamento da produção agrícola

Luanda - O escoamento da produção agrícola do País poderá ter menos constrangimentos, com a execução do Projecto de Desenvolvimento e Implementação Integrado do Comércio Rural 2018-2022.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro do Comércio, Jofre Van-Dúnem Júnior

Foto: Francisco Miudo

A iniciativa visa incentivar os produtores nacionais a aumentarem a produção, criar excedentes e potenciar a exportação.

O projecto, que nesta quinta-feira teve o aval da Comissão Económica do Conselho de Ministros, vai ser implementado pelo sector privado, cabendo ao Estado angolano o papel regulador e fiscalizador.

“Será o sector privado a implementar as soluções, quer do ponto de vista de melhoria da produção, como do financiamento”, declarou o ministro do Comércio, Jofre Van-Dúnem Júnior.

O governante, que falava à imprensa no final da 6ª sessão ordinária da Comissão Económica do Conselho de Ministros, sublinhou o facto de que “sem a participação do sector privado não será possível que esse processo tenha êxito”.

Sobre o assunto, o comunicado da sessão desta quinta-feira refere que do ponto de vista do escoamento há, entre outros constrangimentos, uma reduzida “visibilidade” entre a oferta e a procura, a dispersão dos agentes rurais e as divergências geográficas entre os centros de produção e de consumo.

A Comissão Económica do Conselho de Ministros tem como incumbência tratar da agenda macro-económica do Executivo e assegurar a condução da gestão macro-económica em harmonia com os objectivos e as prioridades económicas do Programa de Governação do Presidente da República.

Assuntos Angola  

Leia também