Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

27 Novembro de 2019 | 13h49 - Actualizado em 27 Novembro de 2019 | 20h09

MPLA exige comprometimento dos seus dirigentes e quadros

Luanda - A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, disse que o partido pretende que os seus quadros e dirigentes sejam efectivamente defensores intransigentes da linha política, dos princípios e valores da orientação ideológica da organização, respeitando o povo e lutando, incansavelmente, pela defesa dos seus interesses.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Vice-presidente do MPLA, Luísa Damião (arquivo)

Foto: Clemente dos Santos

A responsável, que falava hoje (quarta-feira) na abertura do curso de formação político-ideológica para os membros do Comité Central, disse que o MPLA encara a elevação constante do nível politico-ideológico e cultural dos quadros, dirigentes  e militantes  como  uma das mais importantes tarefas da construção do partido, para que sejam exemplares na luta pela causa da agremiação e na materialização do seu  programa, visando a melhoria das condições de vida  e do bem-estar social do povo angolano.

A iniciativa da direcção do partido, explica a dirigente, radica a necessidade de se intensificar e de se dotarem os quadros e dirigentes  dos  fundamentos  inerentes à ordem organizativa e ideológica, face à missão do MPLA e aos novos desafios.

A líder partidária afirma ser, igualmente, uma oportunidade para familiarizar  os  novos membros do Comité Central, através de orientações e normas estratégicas que presidem  à organização e garantem a unidade de acção dos militantes.

Luísa Damião defende que a educação, dentro dos espírito dos fundamentos  político-ideológicos, é a mais importante  tarefa de todas as actividades do partido.    

“Os  órgãos e organismos  de direcção, em particular  o  Comité  Central, defendem que o  conhecimento  é  uma  das  armas  mais importantes para o combate político  e a principal  condição  do êxito  no exercício  pelo partido do seu papel  de força  dirigente  do Estado angolano”, referiu.

Para a responsável, a  fidelidade aos principais  valores orientadores  da  nossa acção política é uma condição obrigatória que deve  ser observada pelos membros, respeitando-os  em todas as  circunstâncias  e em todas as  situações possíveis, a fim de  que não só seja mero conhecimento, mas também uma causa concreta.

Luísa  Damião chamou atenção para as responsabilidades dos membros  do Comité Central, alegando ser  uma missão difícil e complexa  que exige muita dedicação, trabalho, identidade político-partidária, fidelidade e comprometimento.

Visão ampla, convicção política, capacidade e disponibilidade para o trabalho são outras das exigências de um  membro do Comité  Central, apresentadas  pela  vice-presidente.  

Quanto às autarquias, considerou  uma grande  viragem  na vida  política  de Angola  e  na  maneira de fazer  política, tendo apelado à  participação de todos, por estarem sujeitos a  uma intensa agenda  de tarefas  estratégicas,  com destaque  para a divulgação  do Pacote  Legislativos Eleitoral, visando atingir os objectivos traçados pela direcção partidária.

Os  membros do Comité Central do MPLA vão, durante dois dias, falar do programa e estatutos do partido, de partidos políticos e sistemas de partidos, da  Constituição da República, de socialismo  democrático, de liderança política, de plano estratégico e ética política e de disciplina partidária.       

Assuntos MPLA   Província » Luanda  

Leia também
  • 27/11/2019 12:31:12

    MPLA sugere mais investimentos no Cuanza Norte

    Ndalatando - Os membros do comité provincial do MPLA no Cuanza Norte sugeriram, terça-feira, em Ndalatando, ao governo provincial, o reforço das acções para a captação de investimento privado destinados à região, potencialmente agrícola.

  • 26/11/2019 16:11:40

    UNITA aposta no trabalho junto das comunidades

    Luanda - A nova direcção da UNITA, resultante do XIII Congresso Ordinário, realizado de 13 a 15 de Novembro, tem como palavra de ordem trabalhar junto às comunidades, dedicando-se mais ao cidadão e evitar concentrar-se no topo.

  • 25/11/2019 00:03:56

    Síntese das principais notícias

    Luanda - A Agência Angola Press, Angop E.P, incluiu na sua emissão das últimas 24 horas, entre outros, os seguintes assuntos: