Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

22 Abril de 2019 | 18h58 - Actualizado em 23 Abril de 2019 | 07h34

Ministério Público pede condenação de antigo responsável

Lubango - O Ministério Público solicitou, esta segunda-feira, a condenação do do ex-director director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa (GCII) do governo da Huíla, Jaime Lombe, sob o qual pesam as acusações de peculato e associação criminosa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huíla: Sede do Governo da província

Foto: Morais Silva

O pedido foi feito no primeiro dia do julgamento do caso que remonta há sete meses.

Nos termos da acusação, Jaime Lombe, que esteve em frente do GCII de 2008 a 2018, terá recebido, de forma indevida, cinco milhões e 628 mil Kwanzas e 826 cêntimos em “oferta”, resultante de um contrato assinado em 2013 entre o governo da Huíla e a empresa Tundavala Áudio Visuais.

Trata-se de um contrato de 29 milhões de kwanzas pago em duas prestações, sendo a primeira no valor de 18 milhões.

O dinheiro destinava-se, entre outros, para a produção e realização de publicidade institucional nos órgãos de comunicação social, criação de uma revista, a realização de programas radiofónicos e de uma base de dados.

Quinze dias após o pagamento da primeira tranche, o réu  exigiu a subcontratação de um conhecido seu, José Evaristo (prófugo), a fim de criar uma base de dados para o governo provincial.

Segundo os autos, José Evaristo teria recebido um pagamento do réu Jaime Lombe, que dias depois exigiu a devolução do valor, tendo posteriormente usado para despesas pessoais.

Efectivado sem um concurso público, o contrato prévia a transferência de 14 milhões de kwanzas para a conta de Jaime Lombe.

No julgamento que teve início hoje foram ouvidos os seis declarantes que compõem o processo.

A próxima sessão do julgamento, presidido pela juíza Edna Vicente Bebeca, está marcada para nove de Maio próximo, com a leitura dos quesitos (perguntas da juiza a serem respondidas na sentença, decisão final).      

Leia também
  • 22/04/2019 18:38:18

    Rigor e transparência devem guiar entidades públicas - Advogado

    Huambo- O rigor e a transparência devem guiar o quotidiano das entidades públicas no exercício das suas funções, para evitar-se a responsabilização criminal, alertou hoje, segunda-feira, na cidade do Huambo, o advogado Liberal António Paulo Alicerces.

  • 18/04/2019 20:35:55

    SME assinala 43 anos de existência

    Luanda - Sob o lema "SME - 43 anos, rumo a excelência no controlo migratório", o Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) celebra sexta-feira (19) mais um ano de existência.

  • 18/04/2019 17:28:22

    Francisca Van-Dúnem aborda desafios do Direito e da Justiça

    Luanda - A jurista Francisca Van-Dúnem defendeu quarta-feira, em Luanda, novas respostas face à generalização das novas tecnologias, globalização, mobilidade e transnacionalidade das relações jurídicas.