Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

02 Julho de 2019 | 16h16 - Actualizado em 02 Julho de 2019 | 18h00

RDC reafirma excelência das relações com Angola

Cabinda - O administrador da Vila de Muanda, província do Baixo Congo, na RDC, Roger Mbala Kupa, reafirmou nesta terça-feira a excelência das relações entre os dois países, apesar do incidente registado no Posto Consular de Angola naquela região.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Cabinda: Instalações do Posto Consular de Angola na Vila de Muanda (RDC) - vandalizado

Foto: Pedro João

Cabinda: Vandalizado o Posto Consular de Angola na vila de Muanda RDC

Foto: Pedro João

Em declarações à Angop, em reacção ao acto de vandalismo a que foi sujeito, a 17 de Junho último, o edifício do Posto Consular de Angola naquela Vila, Roger Mbala Kupa confirmou a detenção de alguns dos envolvidos no que considerou “triste episódio”.

Foi uma situação triste, sublinhou o administrador da Vila congolesa de Muanda, contactado por telefone pela Angop.

Na ocasião, um grupo de jovens locais, que se fazia transportar num camião e em motorizadas, irrompeu pelas instalações consulares de Angola na Vila de Muanda, província do Baixo Congo (RDC), tendo quebrado vidros e o tecto, arrancado as câmaras de vigilância e colocado fogo no exterior do edifício.

A acção foi em “retaliação” à apreensão, pelas autoridades angolanas, de canoas, artefactos e embarcações de pesca de nacionais do país vizinho, que ilegalmente exerciam a actividade piscatória em águas territoriais angolanas, saídos da foz do rio Congo.

Segundo Mbala Kupa, as autoridades de Defesa e Segurança da Vila não permitirão jamais actos do género, que manchem as boas relações entre Angola e a República Democratica do Congo (RDC).

Apelou às autoridades angolanas, fundamentalmente, do município de Soyo, província do Zaire, para a solução negociada do problema, que passa pela devolução das embarcações aos seus proprietários.

O vice-cônsul e chefe do Posto Consular de Angola no Muanda, Felisberto Dias Cuchiquila Zua, disse à Angop que durante a acção, os revoltados mantiveram-no refém no edifício onde, também, reside.

O diplomata afirmou que, após a intervenção das autoridades congolesas, a situação manteve-se calma.

Angola e a RDC partilham 2.500 quilómetros de fronteira terrestre. O rio Congo, principal “corredor fluvial" da RDC, desagua no Oceano Atlântico, na região correspondente a província angolana do Zaire.

Assuntos Província » Cabinda  

Leia também
  • 01/07/2019 17:01:31

    Diplomata coreano reafirma cooperação com Angola

    Cabinda - O embaixador da República Popular e Democrática da Coreia em Angola, Jo Pyong Chol, reafirmou nesta segunda-feira, em Cabinda, o interesse do seu país em continuar com os investimentos no domínio da ciência e tecnologia, tendo em vista o fortalecimento da cooperação entre os dois países.

  • 13/06/2019 16:43:40

    Autoridades da RDC devolvem viaturas a Cabinda

    Cabinda - As autoridades da comuna de Muanda, República Democrática do Congo (RDC), entregaram, quarta-feira, aos órgãos de defesa e segurança na província de Cabinda, duas viaturas de tipo Toyota Land Cruiser e Prado, que haviam sido roubadas na cidade de Cabinda.

  • 10/06/2019 22:33:56

    Condenado a 23 anos autor da morte de cidadão francês

    Cabinda - O Tribunal de Cabinda ditou hoje, segunda-feira, a sentença de condenação dos cinco (5) réus acusados pela morte do cidadão francês, Benoit Pierre Nayme, a 29 de Novembro de 2016 na sua residência no bairro, Cabassango, arredores da cidade de Cabinda.