Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

21 Outubro de 2019 | 17h12 - Actualizado em 21 Outubro de 2019 | 17h23

Adalberto quer usar a sua popularidade para catapultar a UNITA

Huambo - O político Adalberto da Costa Júnior, um dos candidatos à presidência da UNITA, prometeu hoje, segunda-feira, na província do Huambo, usar a sua popularidade, caso vença as eleições internas, para catapultar o partido à conquista do poder.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Adalberto da Costa Júnior, candidato à liderança da Unita

Foto: joaquina Bento

Falando aos militantes na apresentação do seu programa, admitiu estar a viver uma extraordinária popularidade no país que, bem aproveitada, pode ser usada pelo próprio partido para se tornar numa força política mais apetecível para os eleitores angolanos, já a partir de 2022.

Justificou a sua candidatura com a necessidade de ajustar a UNITA às transformações que vêm se operando na sociedade angolana, tornando-a mais capaz de trazer soluções pragmáticas aos reais problemas do país.

Para o então presidente da bancada parlamentar do maior partido da oposição em Angola, com ele na presidência a formação do “Galo Negro” vai se assumir como verdadeiro factor de mudança para o país.

Adalberto da Costa Júnior afirmou que a sua candidatura, a pedido e por encorajamento de figuras históricas da UNITA, contém propostas claras e realistas para os problemas do partido e do país.

Por esta razão, pediu o voto dos militantes da província do Huambo que estarão no 13º congresso ordinário, entre os dias 13 e 15 de Novembro, em Luanda, assumindo-se como o candidato que pode aumentar a pressão ao governo.

“Tenham confiança nesta candidatura. Depois da conquista do partido o alvo será  levar a UNITA ao poder, pois não podemos continuar na oposição”, sublinhou.

Quanto à sua cidadania portuguesa, que coloca em risco a candidatura, Adalberto da Costa Júnior disse tratar-se de uma situação prontamente ultrapassada, confirmando ter condições estatutárias completas para aspirar a liderança do partido.

O político, que hoje mesmo se deslocou à província do Bié, depois de ter estado no Cuando Cubango no fim-de-semana, informou já ter feito prova da renúncia da sua cidadania portuguesa e admitiu haver, dentro e fora do partido, uma certa conspiração contra a sua candidatura.

A presidência da UNITA, ocupada por Isaías Samakuva, desde 2003, é disputada por Abílio Kamalata Numa, Adalberto da Costa Júnior, Alcides Sakala Simões e Estêvão Pedro Kachiungo.

Por decidir está a candidatura de Raúl Danda, por não reunir alguns dos requisitos exigidos pela comissão eleitoral.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 18/10/2019 18:47:59

    MPLA reforça educação ideológica aos militantes

    Huambo - O MPLA no município da Caála (Huambo) intensificou, nos últimos dias, a educação ideológica dos militantes, como forma de estarem melhor preparados para enfrentar os próximos desafios eleitorais, que começam com primeiras eleições autárquicas em Angola, previstas para 2020.

  • 16/10/2019 14:56:22

    Ministro realça importância da prova de vida

    Huambo - O ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos, realçou hoje, quarta-feira, no Huambo, a importância da prova de vida dos seus dependentes na actualização dos dados estatísticos e asseguramento dos pensionistas no sistema de pagamento de subsídios.

  • 12/10/2019 13:37:33

    Proposta de lei sobre poder tradicional recebe contribuições

    Huambo - A proposta de lei sobre as instituições do poder tradicional, aprovada pela Assembleia Nacional em Junho deste ano, recebeu hoje, sábado, na cidade do Huambo, contribuições para o seu melhoramento.