Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

20 Fevereiro de 2020 | 19h08 - Actualizado em 20 Fevereiro de 2020 | 19h17

Executivo quer manuais gratuitos para escolas privadas

Luanda - O Executivo deverá estender a gratuitidade dos manuais escolares, no ensino primário, às instituições público-privadas e privadas, no âmbito da Proposta de alteração da Lei de Bases do Sistema de Educação e Ensino.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança Sambo

Foto: Pedro Parenre

A referida proposta, que altera a Lei nº 17/16, de 7 de Outubro - Lei de Bases do Sistema de Educação e Ensino, foi aprovada esta quinta-feira, na generalidade, na Assembleia Nacional, com 150 votos a favor, nenhum contra e nenhuma abstenção.

Na ocasião, a ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança Sambo, indicou que o alargamento da gratuitidade dos manuais escolares no ensino primário às instituições público-privadas é importante para apoiar o sucesso escolar dos alunos nesse nível de ensino.

Ensino superior

Sobre o ensino superior, a governante disse que a Proposta de Lei clarifica melhor o ensino universitário e politécnico, chamando atenção ao facto de o ensino politécnico estar mais vocacionado à formação ligada aos territórios, ao mercado de trabalho e às empresas.

Aclarou que o ensino politécnico dá maior peso às engenharias e tecnologias devido à importância dessas áreas no desenvolvimento do país.

Acrescentou que do ponto de vista de impacto social, a Proposta de Lei vem dar resposta à necessidade de actualização do principal instrumento de gestão deste sistema, no que concerne à clarificação da estrutura dos seus diferentes subsistemas de ensino, facto que concorre para a melhor gestão e articulação.

Maria do Rosário Sambo realçou que tal pressuposto deverá impulsionar a participação das instituições de ensino no desenvolvimento das comunidades em que estiverem integradas.

Maior atenção ao pré-escolar

Por sua vez, o deputado Paulo de Carvalho, do MPLA, elogiou a clarificação da estrutura do subsistema da educação pré-escolar.

Defendeu que se deve prestar maior atenção a educação pré-escolar, face a importância de se alicerçar a formação das novas gerações.

O assunto fracturante na Proposta de Lei, segundo o deputado, tem a ver com a manutenção da mono-docência, até a 6ª classe.

O deputado, que é, igualmente, sociólogo, informou que da pesquisa que fez junto dos agregados familiares de Luanda, em Outubro de 2016, concluiu que 58 por cento dos inqueridos avaliou negativamente a mono-docência.

Assuntos Angola   Ensino   Parlamento  

Leia também
  • 21/02/2020 00:38:21

    Angola: Síntese das principais notícias

    Luanda - A Agência Angola Press, Angop E.P, incluiu na sua emissão das últimas 24 horas, entre outros, os seguintes assuntos:

  • 20/02/2020 18:37:26

    Embaixadora de Angola reúne-se com ex-presidente da Namíbia

    Luanda - A embaixadora de Angola na Namíbia, Jovelina Imperial, reuniu-se nesta quinta-feira, em Windhoek, com o ex-presidente namibiana, Sam Nujoma, num encontro em que a diplomata informou sobre a situação económica e social do país.

  • 20/02/2020 17:19:32

    Diploma pune autarcas que violem execução orçamental

    Luanda - Responsáveis e agentes administrativos das autarquias serão responsabilizados disciplinar, civil e criminalmente por actos de violação das normas de execução orçamental, no âmbito da Lei do Regime Financeiro das Autarquias aprovada hoje (quinta-feira), em definitivo, pelo Parlamento.