Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

20 Junho de 2020 | 16h51 - Actualizado em 22 Junho de 2020 | 11h05

Congresso da LIMA poderá ser em Julho

Luanda - O IV Congresso da Liga da Mulher Angolana (LIMA), organização feminina da UNITA, poderá ocorrer em Julho próximo, anunciou, este sábado, o presidente do partido, Adalberto da Costa Júnior.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior (Arquivo)

Foto: Joaquim Tomás

O líder partidário fez este pronunciamento no acto central que, este sábado, marcou as comemorações dos 48 anos de existência da LIMA, assinalados na quinta-feira (18).

O político condicionou a realização do congresso ao levantamento da cerca sanitária de Luanda, mas admitiu, em simultâneo, a eventual realização do evento com o recurso a meios tecnológicos.

‘’Se a cerca não cair, vamos realizar o congresso na mesma, e, tal como dissemos, o partido tem de acompanhar os desafios dos novos tempos e abraçar as novas tecnologias, para não adiar os seus programas estratégicos’’, precisou.

O congresso da LIMA, inicialmente previsto para de 1 a 3 de Abril último, foi adiado devido à Covid-19, que assola Angola, em particular, e o mundo, em geral.

Três candidatas concorrem à liderança da organização, designadamente Helena Bonguela (presidente-cessante), Manuela dos Prazeres e Domingas Njungulo, já autorizadas pela comissão de mandato por reunirem os requisitos exigidos.

Quanto à efeméride, Adalberto Júnior disse que merece ser comemorada com todo o “entusiasmo e alegria”,  porque, segundo o político, os 48 anos representam um “marco” na história de Angola.

Adalberto Júnior realçou, igualmente, que a UNITA vai honrar o compromisso em aumentar a representação das mulheres nos órgãos de direcção do partido até aos 50 por cento.

Enquanto isso, numa declaração divulgada por ocasião da data, a LIMA indica que a convivência pacífica de diversidade política tem sido a bandeira da organização, o signo da liberdade de consciência e de escolha de todas as mulheres, para que se construa uma sociedade plural, capaz de alavancar a economia do país.

A data foi assinalada quinta-feira, sob o lema "Lima-Patriotismo, Cidadania e Integridade".

Fundada a 18 de Junho de 1972, a LIMA teve como primeira presidente Isalina Kauina, enquanto Helena Abel Bonguela é a actual dirigente.

Assuntos Província » Luanda   UNITA  

Leia também
  • 16/06/2020 17:23:24

    Município de Talatona com mais postos de registo civil

    Luanda- Os cidadãos do município de Talatona, na província de Luanda, contam a partir desta terça-feira com mais quatro postos de registo civil e emissão de Bilhetes de Identidade ( BI ).

  • 28/05/2020 15:17:48

    Governadora quer melhoria de condições para população do Huambo

    Luanda - A nova governadora do Huambo, Lotti Nolika, apresentou hoje como prioridade da sua governação a melhoria das condições básicas para a população daquela província, rica em recursos naturais e minerais.

  • 12/05/2020 15:47:31

    País conta com novas instalações judiciais

    Luanda - O Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos (MJDH) entregou hoje (terça-feira) ao Conselho Superior da Magistratura Judicial (CSMJ) as instalações onde funcionará a Sala de Comércio, Propriedade Intelectual e Industrial do Tribunal de Luanda.