Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

18 Junho de 2017 | 04h13 - Actualizado em 18 Junho de 2017 | 04h13

Bié: Hospital de Catabola debate-se com falta de sangue

Catabola - A secção de hemoterapia do hospital municipal de Catabola, província do Bié, debate-se com a falta de reservas de sangue para salvar vidas humanas, sobretudo crianças, mulheres em trabalho de parto e vítimas de acidentes de viação.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bié: Alfredo Pereira - director do hospital municipal de Catabola

Foto: LEONARDO CASTRO

Em declarações à Angop sábado, o responsável daquela instituição sanitária, Alfredo Pereira, apelou à rápida intervenção das autoridades, bem como da sociedade, de modo geral, no que toca a mobilização de dadores voluntários para acautelar a situação, considerada de crítica.

A falta de sangue, refereiu, resulta da exiguidade de dadores voluntários no município, acarretado inúmeros riscos para a vida dos pacientes atendidos diariamente na instituição.

Informou ainda que em média, por dia, são actendidos 15 pacientes que necessitam de sangue, por possuirem anemia, como resultado da malária, infecções cronicas, acidentes de viação entre outros traumatismos.

Sem revelar o número de pacientes internados e os técnicos controlados, asseverou haver condições para a doação e de conservação de sangue, tendo exortado a sociedade, mormente os jovens, a serem solidários para com as pessoas que sofrem por falta de sangue naquela unidade sanitárias e não só.

De acordo com Alfredo Pereira são ainda doenças mais frequentes naquele hospital, no município, a malária, doenças respiratórias, pulmonares, acidentes de viação e outras.

Assuntos Província » Bié   Sociedade  

Leia também