Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

10 Março de 2018 | 18h55 - Actualizado em 12 Março de 2018 | 07h06

Doutoramento em saúde resulta da necessidade de formação no país

Luanda - O curso de doutoramento em saúde vem responder à necessidade do país de quadros altamente diferenciados, para a investigação, a formação e a gestão de programas e projectos, afirmou, sábado, em Luanda, a ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (Mescti), Maria do Rosário Bragança Sambo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança Sambo

Foto: Pedro Parente

Falando na abertura do primeiro curso de doutoramento em saúde (Ciências Biomédicas), frequentado por 25 médicos formados na Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto (UAN), a governante referiu que a acção formativa vai facilitar a prestação de serviços de saúde nas doenças prioritárias, como a malária, tuberculose, VIH/Sida, entre outras.

Maria do Rosário Bragança Sambo enalteceu a organização, seriedade e empenho da Faculdade de Medicina e do Centro de Estudos em Educação Médica (CEDUMED), no desenvolvimento do referido projecto.

Destacou a parceria com o Instituto de Higiene e Medicina Tropical de Lisboa, (IHMT), considerando-o “um parceiro europeu de excelência nesta matéria”.

Durante o acto, foi rubricado um protocolo entre a UAN e o IHMT sobre o funcionamento do Doutoramento e um memorando entre a UAN e o Banco Millenium Atlântico, na presença do presidente em exercício da 6ª comissão da Assembleia Nacional, Pereira Alfredo, do director do Gabinete de Quadros do Presidente da República, Edson Barreto, entre outras personalidades.

Assuntos Saúde  

Leia também
  • 08/11/2018 18:03:46

    Sessenta crianças morrem de má nutrição no Cunene

    Ondjiva - Sessenta crianças, de zero aos cinco anos de idade, morreram de má nutrição severa e aguda moderada, de um total de 3.978 casos registados no decurso dos últimos nove meses em diferentes unidades sanitárias da província do Cunene.

  • 08/11/2018 12:30:02

    Médicos militares analisam prevenção de doenças

    Luanda - Médicos militares estão reunidos, desde hoje, quinta-feira, na XI jornadas médicas para analisar como prevenir a proliferação das doenças, sobretudo as mais perigosas do ponto de vista médico-sanitário destacando-se o VIH/Sida, a malária , tuberculose e a hipertensão.

  • 05/11/2018 17:47:56

    Reduzem casos de sida em Muconda

    Saurimo - Oito novos casos de infecção pelo vírus do VIH/Sida foram diagnosticados, de Janeiro até a presente data, do ano em curso, no município do Muconda (Lunda Sul), menos quatro em relação a igual período de 2017.

  • 05/11/2018 12:12:36

    País conta com 33 mil parteiras tradicionais

    Luanda - Trinta e três mil parteiras tradicionais prestam serviços em todo país na realização de partos dentro das comunidades, coadjuvando assim na redução da mortalidade materna e infantil.