Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

09 Julho de 2018 | 14h14 - Actualizado em 09 Julho de 2018 | 14h13

Registados 470 casos de mal nutrição no Namibe

Moçamedes- Quatrocentos e setenta casos de má nutrição foram registados nos últimos três mês do ano em curso (Abril, Maio e Junho), na província do Namibe, em crianças dos zero aos cinco anos de idade, tendo causado a morte de seis.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Comparativamente a igual período anterior (Janeiro, Fevereiro e Março), o sector da Saúde na província notificou 348 casos de mal nutrição com sete óbitos.

Em declarações hoje, segunda-feira, à Angop, o médico clínico geral da Pediatria de Moçamedes, província do Namibe, Ernesto Dambuca, definiu a mal nutrição como uma doença que afecta sobretudo as crianças dos zero aos cinco anos de idade e, que se caracteriza por emagrecimento severo.

Disse ainda que a mal nutrição é associada a outras doenças oportunistas, como as respiratórias e diarreicas agudas e outras infecções.

Como melhor maneira de prevenção, o médico apontou a necessidade de todos conhecerem as causas desta doença, sobretudo as mulheres, pois o caso mais comum é o desmame precoce, devido o aumento de número de filhos que muitas ainda vão tendo sem contudo a outra criança ter crescido.

“Infelizmente ainda hoje muitas mães não têm o programa de planeamento familiar e do apoio da família, daí o surgimento de gravidezes, causando o desmame das crianças muito cedo, quando estas deveriam amamentar até aos dois anos, conforme se recomenda", disse.

Apontou ainda outros factores sociais, como o desemprego de muitas famílias, o que tem dificultado estas adquirirem uma cesta básica alimentar para sustentar as crianças, sobretudo as mais pequenas, bem como o surgimento de doenças diarreicas e respiratórias agudas.

Para diminuição de casos de mal nutrição na província, o médico explicou que, os técnicos de saúde diariamente têm realizado palestras, que visam incentivar as mães ao aleitamento materno.

Garantiu existir no hospital materno infantil duas salas de internamento para crianças com mal nutrição, onde os pacientes recebem o leite nutricional de três em três horas e outra medicação que vai ajudando na recuperação do seu peso normal, isto de acordo com a sua idade.

Aconselhou as mães as mulheres a amamentarem os seus filhos pelo menos até aos dois anos para que elas possam crescer de forma saudável.

“O Namibe é uma província rica em peixe e com produtos hortícolas que possuem muita vitamina, por isso aconselhamos as nossas famílas a fazerem uma boa dieta alimentar, não precisa ser cara, mas bem feita”, finalizou.

Assuntos Província » Namibe  

Leia também
  • 25/01/2019 15:36:35

    Ordem dos Médicos promove jornada científica no Namibe

    Moçamedes- A dengue, malnutrição, hemorragia na gestação, cetoacidose diabética, afogamento incompleto constou da agenda da jornada técnica e científica promovida, nesta sexta-feira, pelo núcleo da ordem dos médicos de Angola, do município de Moçâmedes, província do Namibe.

  • 17/01/2019 22:13:49

    Ministra garante formação contínua dos quadros da saúde

    Moçâmedes- A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, garantiu nesta quinta-feira, em Moçamedes, a aposta na formação contínua dos quadros de determinadas áreas de especialidade, com vista a colmatar o déficit de técnicos em determinadas áreas específicas de saúde.

  • 16/01/2019 17:43:36

    Doze pacientes em tratamento da lepra no Namibe

    Moçâmedes- Doze pacientes padecendo da lepra se encontram em tratamento no Hospital Sanatório do Namibe, informou nesta quarta-feira o supervisor do programa de luta contra a lepra, Zacarias Colino.

  • 29/12/2018 16:27:33

    Casos de malária reduzem no Namibe

    Namibe - Os índices de malária diminuíram consideravelmente, de Janeiro a presente data, fruto das acções levadas a cabo pelo Gabinete da Saúde na província do Namibe, segundo o responsável da instituição, Franco Mufinda.