Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

10 Janeiro de 2019 | 12h27 - Actualizado em 10 Janeiro de 2019 | 18h22

Instituto Nacional de Sangue colecta 40 bolsas diariamente

Luanda - Quarenta bolsas de sangue são colhidas diariamente pelo Instituto de Nacional Sangue e distribuídas as unidades sanitárias de Luanda, informou nesta quinta-feira a chefe de departamento de promoção da dádiva de sangue, Sílvia Capoco.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Doação de Sangue (arquivo)

Foto: Júlio Vilinga

Considerando ter-se registado um aumento, sem, no entanto, quantificar o volume, em relação ao ano 2018, a responsável, que falava à Angop sobre o processo de colecta de sangue para as unidades sanitárias da capital angolana, frisou que a cifra resulta, principalmente, da intervenção de dadores familiares.

Sílvia Capoco defendeu a necessidade da doação de pessoas voluntárias para responder a demanda.  

A médica Imunohemoterapeuta fez saber que no primeiro trimestre do ano de 2018, a nível nacional, foram registados 97.360 dadores, sendo 74.952 familiares e 6.454 voluntários não remunerados.

O sangue colectado é distribuído para os hospitais Américo Boavida, Pediatria e Oncologia, unidades que trabalham directamente com o instituto, além das clínicas privadas.

Um dos desafios para 2019, de acordo com a responsável, é garantir sangue a todos os doentes, mobilizando o maior número de cidadãos para se atingir mais de 50 porcento de dadores voluntários não remunerados.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é recomendado que um porcento da população faça doação voluntária regular.

Sílvia Capoco salienta que o país necessita de aproximadamente de 300 mil voluntários por ano, sendo os homens de três em três meses e mulheres de 4 em 4 meses.

Um dos constrangimentos do sector prende-se com a falta de espaço próprio e recursos humanos a todos os níveis.  

Assuntos Angola  

Leia também
  • 01/01/2019 12:07:44

    Minsa quer redução da mortalidade materno-infantil

    Luanda - A redução da mortalidade materno-infantil, o combate às grandes endemias e a melhoria das infra-estruturas de algumas unidades sanitárias do país estão entre as prioridades do Ministério da Saúde, segundo a sua titular, Sílvia Lutukuta.

  • 01/01/2019 11:51:09

    Dois mil pacientes atendidos na noite de passagem de ano no país

    Luanda - Dois mil pacientes foram atendidos, maioritariamente na área de cirurgia, nas unidades sanitárias do país durante à noite de passagem de ano, avançou nesta terça-feira, em Luanda, a ministra da Saúde, Sílvia Lutukuta.

  • 19/12/2018 18:47:09

    Centro de Reabilitação Física aumenta produção de próteses

    Luanda - O Centro de Reabilitação Física registou, em 2018, um aumento na sua capacidade de produção de próteses, passando das 227 para 323 próteses, depois da retomada deste serviço nas suas oficinas, em 2017.